sábado, 18 de julho de 2009

Retrato para Iaiá...

Já passaram pela sensação de retornar a um antigo "papel" ou a um antigo "estado"? como se a vida fosse um ciclo, e você estivesse vivendo algumas situações novamente? situações extremamente parecidas? como se fosse a primeira vez? Você se depara com fatos e personagens "fazendo" coisas idênticas....embora as suas reações diante destes fatos já não sejam as mesmas....

Pois é....pode acontecer leitores......na literatura!

" Deixa ser....como será....tudo posto em seu lugar...."

Eita trem bão!

Como é bom dançar forró......
Essa semana pude "lavar a égua", "como diz o outro"....(outras duas expressões bem legais).
Gosto de xote, baião, e esses forrós mais esquisitinhos também....mais para o sertanejo...
o importante é dançar.....(sem olhar "a quem", ou "com quem", inclusive....).
Claro que nada supera o bom e velho Luíz Gonzaga, mas gosto de aprender aqueles passinhos universitários cheios de "nham nham nham"; acho-os muito "charmosos".

....

E você leitor?? Gosta de um forrózinho?? Comente!

Little Joy!


Em fevereiro deste ano, comprei o disco de lançamento da banda Little Joy, formada pelo "Hermano" Rodrigo Amarante, junto dos gringos Fabrízio Moretti e Binki Shapiro. Moretti é, na verdade, brasileiro, porém natruralizado nos states; é baterista dos "Strokes", e além de muito talentoso, é uma gracinha......(comentário importantíssimo, não leitores?). É ex namorado da Drew Barrymore...(sim leitores, a menina loirinha do filme "ET", e que hoje é uma celebridade hollywoodiana....) e atual da Binki Shapiro....
......
Ok leitores. Sei que estas informações não são muito relevantes, do ponto de vista musical, mas gosto de expressar o meu conhecimento de mundo "Caras", de vez em quando....
....
O cd é perfeito. Foram necessários, para mim, 5 meses para que eu pudesse ouvi-lo por completo. Gosto de todas as músicas, em especial "Evaporar", Keep me in Mind", "With Strangers", "Play the Part", " No one´s Better Sake", " Unattainable", "How to Hang a Warhol", "Don´t Watch me dancing"...."The Next Time Around" e "Brand New Start" também....
"Shoulder to Shoulder" eu não gostava muito; foi a última música que "descobri", aliás, há exatamente duas semanas. É ótima....a letra é muito bacana ...( o instrumental nem tanto...).
Sendo assim, creio que gosto do cd como um todo!! todas as músicas são muito boas...
...
Recomendo aos leitores que curtem "Strokes" e "Los Hermanos"; acho que o álbum de lançamento do Little Joy é uma mistura dessas bandas de "origem" dos caras, não só pelo vocal do Amarante, mas também pelo instrumental...(keep me in mind , por exemplo, lembra muito "Condicional" dos Los Hermanos e Strokes, simultâneamente....)
Vou postar a letra da "With Strangers"...uma das mais bonitas do cd.....
Confiram!
...
With Strangers
...
I bet you're wondering how I knewthat this would come to an end
he stole your heart from you
so you tossed me out to the wind
I keep pretending not to care
but the winter scent in her hair
compels my hands to do
the things my heart wouldn't dare
....
I'll keep holding on to you
see no use perfecting lives with strangers
if only you, if only now
....
and in the twilight of this hour
when fools are mistaken for menthis
shadow suits me wellmy regrets,
I'll face in the end
....
I'll keep holding on to you
see no use perfecting lives with strangers
if only you, if only now
...
I'll keep holding on to you
see no use perfecting love with strangers
if only you, if only now

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Imagem = Mensagem





Aprendendo com o Camelo...(Não o Marcelo!)



Lucas 18, 25: " É mais fácil passar o camelo pelo fundo duma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus".
Quando criança, eu observava esta passagem e sentia pena das pessoas ricas; imaginem só, leitores...nenhum rico entraria no reino de Deus apenas por ser rico...afinal, é impossível que um camelo "entre" em uma agulha; é absurdamente impossível....
Há pouco tempo, ouvi a interpretação de que, na verdade, agulha seria o nome dado a uma corda grossa; ou, ainda, a uma porta estreita chamada "fundo da agulha" pela qual um camelo só poderia passar se entrasse de "joelhos"; curvando-se....
Gosto desta última interpretação. Penso que Jesus não negaria o reino de seu pai aos ricos -entendendo ricos aqui também como orgulhosos, arrogantes, prepotentes ; o fato é que para tal feito, é preciso que estes se curvem, isto é, se desfaçam de suas cargas de orgulho e presunção, e curvem-se para entrar pela pequena porta.....
Tá certo!! melhor isso que a interpretação literal, em que pessoas orgulhosas como eu estariam lascadas de qualquer forma...mas, ainda assim, quem disse que é fácil?
Sou uma pessoa extremamente orgulhosa com algumas coisas; são poucas, mas são. Por exemplo, não tenho orgulho, ou melhor, não tenho um orgulho prejudicial...(porque um pouquinho, tenho sim...) em admitir que estou errada, pedir desculpas, dizer que amo a quem amo; não tenho orgulho em tentar...tentar várias vezes voltar atrás em algumas situações as quais acredito e tenho amor...Não tenho orgulho em chorar também.....sou muito chorona, às vezes....não me preocupo muito com o que os outros pensam quanto a isto. Sou uma pessoa sincera.
MAAAASSS, meu orgulho reside na dificuldade super-hiper-mega-imensa de não ser notada, lembrada, valorizada em coisas que sei que faço bem (ou acho; ou tento...) ...acho que é um "defeito" tão grande, que penso ter atrapalhado um de meus namoros até, visto que o então namorado tinha a mesma dificuldade que eu, porém, ele "externava" isto de outras formas na sua vida (formas proveitosas....) diferenciando-se de mim: eu geralmente faço uma birra interna....porque sou mimada...sim leitores...sou mimada....em poucas coisas, mas sou...
Deixa eu tentar dar um exemplo mais "distante", para ilustrar....
Quando eu fazia Ballet....(vou forçar um exemplo aqui, porque o fato é que nunca fui uma bailarina maravilhosa.....)
.....
....
Não leitores; no Ballet nunca aconteceu....deixa eu ver outro exemplo.....
não consigo exemplificar com o Ballet porque, embora seja o "amor" da minha vida, não é e nunca foi um instrumento de trabalho....entendem a diferença? (Fábio...você entende, né?).
Ah ...para que exemplos né leitores??? usem a cariatividade de vocês...
Mas o fato é que sou orgulhosa...neste sentido. E sei que às vezes é necessário abaixar a cabeça para entrar na tal porta estreita de Jerusalém....mas aí vem meu segundo maior defeito: ansiedade.....
Sou muito ansiosa, leitores. Afobada; impulsiva...(o que às vezes é bom...).Eu não consigo não dizer uma coisa que me incomoda; se eu não digo, eu tento me fazer entender por códigos; se mesmo assim não consigo, então eu vou lá....e falo.....ou escrevo.....ou faço os dois.
Eu não sei ficar quieta...eu não consigo...(tá bom! tá bom...EU NUNCA TENTEI COM MUITA FORÇA...rs....).
Dessa vez, leitores, eu quero tentar ser uma pessoa melhor: quero entrar pela porta estreita! Mas o fato é que, esses dias, aproximava-me da entrada da porta estreita, e , já bati a testa no "teto", logo de cara, formando um galo horrível....
engoli o choro, mas..confesso que tive vontade de desistir...
Engraçado que com relação a esta situação a qual vivo hoje, uma espécie de "guia" espiritual...(eufemismo para médico...), pessoa que adimiro muito, disse-me certa vez: "Ser pequeno é a maior grandeza...olha que paradoxal!"
No caso, a bonita citação veio como forma de elogio a minha pessoa, em função de uma decisão difícil que havíamos tomado....coitado....mal sabe ele o tamanho da minha humildade....maior que o Marcelo Camelo montado no maior camelo modificado geneticamente (como um boi que vi esses dias na semana do fazendeiro...) de Jerusalém....
Queria muito ser uma pessoa humilde. Porque o orgulho não chega a ser uma maldade para com os outros; e sim, algo que pratica contra ti mesmo; contra a tua castidade..................
Ai ai...devaneios....

Não à Redução! (concluindo)


Esse post é apenas para partilhar a minha alegria em voltar às atividades.Neste sábado, minha nova amiga Lucilene e eu fomos à paróquia de Fátima, aceitando o convite da dona Katia Rosado...(deem uma olhada no blog dela que lindo...chama-se Rosa do Horizonte...tem o link ao lado....), para conversarmos um pouco sobre a experiencia que vivemos num seminário - "Juventude quer viver" - o qual participamos no início do ano, cujo tema central era também a discussão sobre a redução da maioridade penal.....
Preparamos algumas coisinhas; não conseguimos passar nenhuma delas...rs...Mas foi bacana mesmo assim, aliás, principalmente por isso porque tivemos um contato mais pessoal com a galera do grupo.
Dos 16 jovens presentes, 5 eram a favor da redução da maioridade penal. O motivo mais alegado era o fato de que os jovens têm consciência de seus atos, aos 16 anos....
Pois bem...
Tenho muito medo de soar "vaga" a minha opinião sobre essa idéia de consciência....muito filosófica, mas vamos lá: é claro que o jovem, na maioria das vezes, tem consciência de seu ato; mas a questão é identificar os valores e o processo pelo qual essa consciência foi formada...acho que uma pessoa exposta a inúmeras privações irá certamente ter a sua consciência formada a partir desse cenário; logo, ainda que o jovem tenha consciência...os fatores que o levam a formar esta consciência, por si só, já são motivos para a gente repensar se a redução da maioridade penal é mesmo uma solução....
Não que eu seja determinista; violência não está apenas nas favelas, nos morros; nem o contrário é verdadeiro...MAS, enquanto existirem estes "sinais" de morte - isto é, desigualdade social, tráfico de drogas, injustiça social, falta de eficiência do sistema polítco, carcerário, etc... - acho que não se chegará a raíz do mal, de fato, caso se reduza a maioridade, gerando até, mais violência....
A discussão foi muito produtiva.....
Gosto muito do grupo da paróquia de Fátima, e da paróquia de Fátima como um todo; tenho bons amigos por lá e de vez em quando gosto de aparecer....havia uma época em que frequentei muito aqueles lados...quando meus primos moravam numa república alí por perto e também, eu era voluntária numa casa de passagem , a CASFA (Casa Assistencial São Francisco de Assis), uma experiência muito bonita que tive, durante dois anos e que ajudou à formação da minha "consciência", com relação a inúmeros valores....
As pessoas erram....isso é humano...não é? e não é bonito perceber, ás vezes, que elas erram porque são justamente humanas??
Trevas e Luz....(aprendi isso com o Pe. Wander...)
Acho que é necessária a punição sim...não sei se sou uma pessoa "má", mas acredito que mesmo perdoando, é necessário proporcionar ao indivíduo formas de se re-inserir na sociedade, e para tal, creio ser necessário certa penalidade a fim de que ele possa aprender a viver nesta sociedade...(porque ninguém pode sair por aí matando quem quiser né....vontade dá sim, mas além de não ser muito cristão, não é ético, ou seja, nem os ateus devem sair matando por aí...)...e tratam-se de vidas né?? (vida é vida gente....é muito maior....até a vida de um cachorro tem valor e dignidade; sim leitores! desistimos de assassinar o Sansão com chumbinho...
Mas essa penalidade deve ser proporcional ao indivíduo, e sendo assim, não acho que a redução da maioridade dê conta de sanar as dificuldades e re-inserir um jovem infrator socialmente.....
Concluindo, este bate papo foi muito bom...além de tudo, fiz uma nova amiga , a Lucilene, uma jovem muito especial e batalhadora...com uma família muito bonita também....acolhedora e unida.....Ainda volto na sua casa Lu para comer aquele pedaço de bolo de cenoura que você me roubou....
O fim de semana continuou com a festa junina do JA , Jovens Apóstolos - grupo aqui de Silvestre, "minha" comunidade paroquial, apesar d'eu não ter ido nela, na festa...(sim leitores..não fui, acreditam?) porque meu pai estava passando mal no dia....mas dizem que foi a melhor dos últimos anos.....
No domingo fui ao grupo e brincamos de "menininha"....brincadeira esta que aprendi com a Dona katia Rosado e que tornou-se a sensação do nosso grupo de jovens; também do nosso pároco, o Pe. Wenderson...rsrsrs...Sim Kátia...de todas as coisas que aprendi com você, essa brincadeira foi a mais importante delas....qs caras....
Mas ela é fantástica mesmo...no nosso grupo de "Silvestre", costumamos acrescentar um caráter meio psicanalítico e extremamente persuasivo à brincadeira que acaba se tornando um curso dinâmico de oratória.....rs (né Lucas??)
Pois bem , caríssimos leitores.....
Hoje é quarta - feira, acordei às 7:00 depois de chegar em casa às 0:00...não sei o que me anda acontecendo pois tenho tido um pouco de insônia ...e isso é f*......
Termino esse post por aqui e vou ver se durmo um pouco mais.....
Melhoras ao meu irmão Fábio, que foi internado a fim de realizar uma cirurgia de apendicite...(acho que é isso....), ou seja, nada grave................fica para a próxima a minha visita à Senhora dos Remédios...(ok Fábio, Túlio, Lilas boy, Andresa, Gianna e Luís, Lize, Bráulio??....obrigada pela acolhida, mas fica para a próxima!)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

"Que me saiba perder...para me encontrar"

Esse discreto post noturno é apenas o pequeno registro de uma grande verdade:
Vale a pena amar......
Por mais que existam os amores imperfeitos e finitos, isto é, humanos....a capacidade de amar por si só já é uma grande dádiva: acho que quanto mais se ama, mais essa capacidade inata vai se expandindo....(como um sapato apertado que quanto mais se usa, mais confortável ele se torna...)
Não sei se é possível escolher a quem amar; ou ainda, ecolher a causa pela qual se doará a vida.....
Ás vezes eu acho que o amor é quem nos escolhe....( e certas causas também...)
De qualquer forma, só o amor é capaz de perdoar,renascer, gerar vida, perdoar, renascer, gerar vida, perdoar, renascer, gerar vida, perdoar, renascer, gerar vida...

Que Deus me dê uma vida relativamente longa para que eu possa amar mais algumas pessoas além daquelas que já amo....e a todos vocês, leitores.


------------------------------

Amar

Eu quero amar,
amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui...além...
Mais Este e Aquele,
o Outro e toda a gente
Amar!Amar!E não amar ninguém!
Recordar?Esquecer?Indiferente!...
Prender ou desprender?
É mal?É bem?

Quem disser que se pode amar alguém durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!
E se um dia hei-de ser pó,cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,

Que me saiba perder... pra me encontrar...

Florbela Espanca, in Charneca em Flor (1930)



Inventando Moda!


Havia lá pelos lados do Cachoeirão, cidade onde foram criados meu pai e seus oito irmãos, um jovem senhor chamado Antônio “peida” fogo. Não sei dizer a procedência do apelido bizarro; reza a lenda, contada por meu pai, que Antônio “peida” fogo, seu tio, isto é, marido da irmã do meu avô, costumava passar dias deitado na rede, de tempos em tempos, a fim de economizar comida: o moço, que vivia só – a esposa morrera ao dar a luz ao primeiro filho, quando “peida” fogo tinha apenas 23 anos – passava dias dormindo (cerca de três dias seguidos de tempos em tempos...) para não ter que comer e trabalhar. Meu pai conta também que esse costume nos foi herdado pelos nossos antepassados , os homens pré-históricos, que na dificuldade, ou preguiça de caçar, dormiam para não ter perda de energia.
Bom leitores...não sei informar a situação financeira de Antônio “peida” fogo: não sei se o moço – segundo meu pai, ele era relativamente jovem na época deste fato, 35 anos apenas - passava necessidade ou era apenas preguiçoso mesmo; ....não sabemos, infelizmente.
Mas..Antonio “peida” fogo, ou toninho “peida” fogo – para os mais íntimos e já me sinto intima desta triste figura, também um pouco meu parente – merece ser homenageado neste Blog, porque conseguiu driblar as adversidades da sua vida de forma criativa, isto é, inventando moda. Ta certo que passar os dias dormindo ao invés de encarar a vida não é um ato muito louvável; mas, creio que não podemos julga-lo. Não sabemos o que passava dentro de sua alma, e tão pouco se esta figura realmente existiu; pode ser apenas um mito, desses criados pelas famílias afim de mumificar seus mortos e cultuar suas histórias.
De qualquer forma, o apelido Antônio “peida” fogo por si só já é digno de homenagem....que escreva o primeiro comentário aquele de vocês que conhecer ou tiver um amigo com um apelido mais feio .......
Enfim: voltando leitores. Há certas situações na vida as quais nos restam apenas “inventar moda”: situações extremas onde não há nada o que fazer além de apelar para aquela boa idéia, que geralmente não vem, ou inventar aquela desculpa de “joão sem braço” típica...(esta é a expressão popular de que mais gosto na Língua Portuguesa....).
Vejamos o que aconteceu a uma conhecida minha.
Minha colega do curso de Letras, vou chamá-la aqui de Leila, nome fictício, estava no banheiro feminino com uma amiga e, enquanto fofocava, penteava-se e fazia essas coisas que nós mulheres fazemos, proferiu a fatídica frase: “ Nossa! Agora vou ter a pior aula de todas, Hebraico II !!! (disciplina fictícia...), ninguém merece aquela professora nova...aff....”. De repente...dentre uma das 5 “cabines” do banheiro feminino (vou chamar cabine porque não tenho um nome melhor...aceito sugestões!!), eis que sai de lá, após fazer suas necessidades fisiológicas, nada mais, nada menos que a nova professora substituta de Hebraico II do Departamento de Letras da UFV no ano de 2007 (para aqueles que se interessarem pelo caso...eis a dica!); vou chamá-la aqui de Dave.
Leila, desesperada, conseguiu sair a tempo do banheiro sem que Dave visse seu rosto, MAS, sua amiga, sem entender o que ocorrera gritou desesperada por seu nome: “Leilaaaaaaaaa, me espera!!” – sim leitores....todos nós temos um amigo tapado que consegue estragar ainda mais certas situações...(confesso que já fiz esse papel algumas vezes...)
Neste dia, isto eu presenciei, Dave – a substituta - faz , pela primeira vez em 1 mês de aula, chamada oral e , ao chamar pelo nome “Leila”, sua mais nova inimiga em potencial, minha pobre colega ainda tentou disfarçar, olhando para baixo fixamente, mas, foi uma tentativa em vão: a professora Dave “pára” a chamada oral e pergunta em voz enfática :

- Ah então você é Leila?
- ...... ( minha colega “fingi na hora rir”.....)
- Ok.... – Resmunga a substituta.

Pois é, curiosos leitores: nada demais aconteceu. Minha colega passou com boas notas na disciplina de Hebraico II, creio, mas o fato é que Dave nunca fora com a cara de Leila, e suspeito de que o acontecimento no banheiro feminino tenha sido uma das causas para tal inimizade.

Acredito leitores que todo o ser humano deva aprender a “fingir na hora rir” para se driblar as mais temíveis circunstancias: não só para estas situações “chatas” de encontros inusitados, como foi o caso da minha colega Leila em sua experiência “banheirística” , e de tantos seres humanos que sofrem a experiência de encontrar em festas e outros ambientes seus ex´s namorados com seus novos peguetes, casos, affairs e namorados (que na maioria das vezes são pessoas legais também, não deixando ao menos a possibilidade de lhes falar mal....); mas também, para as circunstâncias graves impostas pela vida diariamente, como a falta de esperança e de fé, que acredito ter sido o mal que afligia meu parente “peida” fogo para fazê-lo dormir tanto....

É preciso usar da criatividade e deixar que ela faça uso de você ; inventar moda – como fizeram os nossos ancestrais, os homens pré-históricos que, além de dormirem para não caçar nos dias de preguiça, segundo as histórias contadas por meu pai, criaram desenhos fantásticos a fim de expressar e registrar a história de sua gente...suas lamúrias e festejos, não se deixando abater pela ausência da escrita, da internet, ou de um Blog.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

PASSEI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! UHU!!!!!!!!!!!!!!!!!

PAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!!!!

Passei em Sintaxe II!! (sim caríssimos leitores...aquela disciplina das apostilas, do post, do dia dos...blá blá....blá!!)
Que bom! ufa...falta 1 ano e meio para me formar agora....só!!!!!!!!

Beijos

terça-feira, 7 de julho de 2009

Sheik queria dormir...

Miltinho, Marcela, Sheik


Pai e Sheik: melhores amigo

Sheik, Pai e Miltinho (com o dedo no nariz)

"Baleia queria dormir. Acordaria feliz, num mundo cheio de preás. E lamberia as mãos de Fabiano, um Fabiano enorme. As crianças se espojariam com ela, rolariam com ela num pátio enorme , num chiqueiro enorme. O mundo ficaria cheio de preás, gordos, enormes."
(Graciliano Ramos - Vidas Secas).

Hoje é um dia triste.

Quando as pessoas dizem que a dor de um amor pode ser curada com outro amor, não deixa de ser uma verdade. Conhecemos o Sheik no finzinho de 2001. Morávamos em São Paulo, no bairro jardim Apruá, pertencente à região de Santo Amaro, na capital. Meu pai estava voltando do trabalho quando deparou-se com um acidente de carro, e num lapso de segundo, olhando em volta, observou o cãozinho desnorteado que saíra de perto dos donos "acidentados", correndo o risco de ser atropelado a qualquer momento. Tratava-se de um filhotinho. Um vira-latas, que com o tempo tornaría-se um arredio e bipolar lobo do mato da cara preta.

Meu pai o trouxe para casa e o batizamos de Sheik. Há poucos meses meu outro cachorro, o Rabito, havia morrido de câncer....foi o meu primeiro cachorro; meu pai o ganhou em 1992 quando tinha apenas 6 anos...era muito apegada a ele, embora sempre tenha sido uma medrosa em se tratando de animais e por isso, demonstrava pouco afeto. Vi o rabito morrer. Ele morreu nos nossos braços, antes d'eu sair de casa para o Ballet. De madrugada, naquele dia, levantou-se com muito custo para despedir-se do meu pai. Ao chegar do trabalho, meu pai, o enterrou em nosso "quintal" e chorou pela primeira vez. (desde 1985....quando nascí).

Meu pai é uma pessoa boa porque os animais gostam dele....(da minha mãe nem tanto...rsrs).

O Sheik foi o amor que curou a saudade que tínhamos do Rabito. E aos poucos foi motrando as suas particularidades. No começo éramos mais próximos; até o dia em que ele tentou me morder, já aqui em Minas....eu sou muito medrosa e fico traumatizada com facilidade em se tratando de cães: desde então nunca mais tivemos o mesmo contato - este que se baseava, da minha parte, a rápidas visitas diárias quando ia usar o nosso computador que fica na parte de cima de casa...(no território do Sheik). Ele fazia guarda em frente a sala do computador. Pedia licença, ele saia; na saída , a mesma coisa. Nas noites de chuva e de festas ou jogos de futebol...quando as pessoas usavam aqueles fogos de artífico, com medo, Sheik entrava no "quartinho" e ficava junto a mim. Também nos dias em que estava triste....que eu chorava...ele estava por perto. Às vezes conversávamos...mas nada demais. Conheceu meus amigos, meus primos, meus ex´s namorados, tornando-se amigo do último deles, já no fim da relação. Era o típico cachorro mineiro desconfiado, que nunca sabíamos ao certo se ele gostava ou não de nós....já mordeu minha mãe duas vezes....já tentou me morder uma vez...e, só respeitava mesmo o meu pai, seu grande "amor".

Meu pai tem um pequeno sítio em construção, no município de Teixeiras; e um fusquinha branco. Ele tirou o banco de passageiros e colocou, em seu lugar, um caixote para o Sheik. Sim leitores, a vida do meu pai, e do Sheik, eram as idas e vindas da roça...no fusquinha branco e seu caixote. Não há ninguém dessa região que já não tenha visto o "velhinho" do fusca branco e seu cachorro encaixotado. A ligação entre os dois era fantástica. Quando meu pai viajava, ou saia sem o Sheik, este uivava, chorava, deprimia-se de tal forma que mais parecia uma criança birrenta...

Também quando meu pai chegava em casa, ou melhor, quando ainda faltavam minutos para ele chegar em casa, Sheik já anunciava a sua presença aos saltos e latidos....era como um filhinho.

Nunca vi uma amizade tão sincera, o que torna a dor da perda mais triste. Meu pai está desolado.

Minha mãe era quem cuidava dele na prática; meu pai era quem o aproveitava mais. Minha mãe fazia a sua comida (pescoço...), banhava-o, brigava com ele quando este comia suas plantas. Também está chorando como uma criança.

Sheik gostava da roça do meu pai; e sobretudo, do meu pai. Era um cachorro bobo, parecia uma criança dessas mais bestas.

Resolveu "namorar" uma cadela, a Dalila; Sansão , outro cachorro muito maior que ele, viu e junto de outro cachorro partiram para cima dele....meu pai, nesse momento, não estava perto. Só sei que Sheik teve seu pulmão perfurado nesta briga (o que descobrimos hoje); meu pai tentou cuidar dele, em casa, mas foi em vão.

Nesta madrugada, ouvindo seu choro, acordei várias vezes. De manhã meu pai o levou ao veterinário e então ele se foi...queria muito dormir, o folgado, como a Baleia de Graciliano Ramos. Meu pai ainda nos conta que há dias sonhou com uma borboleta negra, enorme; Sheik correndo atrás da borboleta...e meu pai gritando "pára com isso Sheik! pára com isso!". (ainda não sou adepta à reforma ortográfica leitores, perdão...)

Enfim...Sheik foi mais rápido e alcançou a borboleta. Vai acordar, daqui a pouco...num céu cheio de amigos, Dalilas e Sansões; um céu parecido com a roça que meu pai construiu para ele, com um caixotinho, um fusquinha branco, pedaços de "pescoço", ranção, leite, mocotó com manga (essa história foi engraçada), muitas canelas para serem mordidas e muros extremamente altos para serem saltados à la canguru....

Vai dormir lobinho do mato...sentiremos saudades. O céu dos cachorros é o mesmo dos humanos, só pode; não há quase diferença alguma entre as nossas espécies, a menos, claro, a facilidade que os caezinhos têm de perdoar. Após levarem uma surra, voltam perto de seus donos balançando o rabinho com um olhar "pedão"...não precisam de explicações, justificativas, palavras...etc......perdoam e são perdoados apenas com o olhar (nós não...já estamos articulando um plano, aqui em casa, para matar o Sansão com Chumbinho....).

Não conheço nenhum humano com tamanha humildade.


domingo, 5 de julho de 2009

Tédio....

Queridos Leitores, seguidores e admiradores anônimos deste brilantíssimo BLOG...

Pois é caros amigos...estou praticamente de férias; digo isto porque é provável que tenha ficado de final na disciplina de Sintaxe II (exatamente leitores!!!! a disciplina das malditas apostilas do maldito post do maldito dia dos namorados...) . Pelo que parece, acessando o sistema SAPIENS - cuja função é , além de ser um elo entre professores e alunos contendo informações a respeito da sua vida acadêmica, ser uma espécie de elemento de tortura e auto-martírio. Pelo que consta no tal sistema, fiquei com 56 na dita disciplina em que precisava de 60....faltam-me, portanto, 4 pontinhos apenas!!!!! Como sou uma pessoa persistente e otimista para coisas práticas(ou seja...coisas que não dependem , geralmente, do seu otimismo e persistencia, mas sim pragmatismo que você não tem...)..acredito que três coisas sejam possíveis neste momento:

1) Que eu seja raptada por um ovini. Sim. Hoje acordei com a sensação de que alguma coisa neste sentido irá me acontecer. Serei transportada para uma outra galaxia, na qual permanecerei ao longo desta semana ficando impossibilitada de estudar e fazer a tal prova final...Ao voltar, serei "objeto" de estudos dos mais sofisticados estudiosos de Havard, casarei-me com o nerd mais bonitinho deles...terei 4 filhos e me mudarei para a Africa logo após, onde estudarei literatura de Língua portuguesa, tornando-me assim uma estudiosa do assunto; volto para o Brasil, escrevo um livro e morro rica (sendo ainda alvo de perseguição de paparazis e pesquisadores de ET´s e afins...).

2) Minha querida professora Wania será guiada por, nada mais , nada menos que DEUS a acessar este BLOG ainda hoje....lendo a minha dramática odisséia iniciada no início deste período, retornará aos tempos longínquos quando ainda sofria por amor e, em nome das mulheres de todo o mundo , acrescentará a minha humilde nota registrada no maléfico SAPIENS SAPIENS...4 pontinhos, libertando-me da possibilidade de "tomar pau" e atrasar ainda mais o meu curso sem fim....

3) Um milagre pode acontecer...na madruada de hoje; descobrirei que o sistema SAPIENS errou a minha nota e que tudo passou de um pesadelo maldito....

Sim leitores. Todas as opções me parecem extremamente viáveis agora...e acredito piamente que algumas delas hão de me salvar neste momento delicado....

Mas, este post não se trata disso; quero apenas registrar como tem sido os meus primeiros segundos de férias...entediantes...e intermináveis....
Ontem passei o dia dormindo; à noite assisti à missa com minha amiga Silvia na paróquia da Fátima; depois fomos à noite de caldos na igreja de uma amiga dela; em seguida, minha outra amiga Laís e eu fomos ao Flor e Cultura - barzinho que adoro e recomendo....
Hoje... meus pais, Laís, Patrícia -minha prima louca - e eu almoçamos juntos; e agora, aqui estou...postando este texto.....
Eu preciso viajar...preciso de um tempo em outro lugar, respirando outros ares, longe das lembranças ....Mas é difícil, ao mesmo tempo, porque certas coisas não são territoriais; elas existem dentro de você e pronto.
"Troco meu coração por um figado..." - a melhor coisa que li esses dias....
Algum de vocês, leitores, já passou por alguma coisa assim?
Difícil né...sim.....

Pois bem...mas tenho alguns planos: quero ir a Ouro Preto, lugar de que gosto muito, e Remédios, perto de Barbacena, para a festa de Exposição....; BH também seria uma boa pedida...
Enfim....sobram-me idéias e falta-me dinheiro.....
Mas....Deus há de dar aval sim....

Boas Férias leitores! E COMENTEM!!!!!!!

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Quero morrer!!!!!!! ...numa batucada de bamba....






NA CADÊNCIA DO SAMBA
Composição: Ataulfo Alves e Paulo Gesta

Sei que vou morrer não sei o dia
Levarei saudade da Maria
Sei que vou morrer não sei a hora
Levarei saudade da Aurora
Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba
Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba
O meu nome, não se vai jogar na lama
Diz o dito popular:
" Morre o homem, fica a fama "
Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba
Quero morrer numa batucada de bamba
Na cadência bonita do samba


(Eita leitor...quanto menos tempo para postar...mais inspiração...há dias com essa música na cabeça...)

Joohny Deep....


Colírio básico ...ele está lançando um novo filme, sabiam?
Será o chapeleiro maluco em "Alice no País das Maravilhas"
Vamos aguardar....
Abraço!