quarta-feira, 30 de junho de 2010

"...Ao terceiro dia ressuscitará...."

Querido Leitor F*******deste buteco virtual...
Fim de período.
Nunca estive com a "corda no pescoço" de modo tão intenso como agora....
Desta forma, Sofia de Buteco auto dar-se-á uma pseudo férias de três dias; morreremos hoje para ressuscitarmos, brilhantemente, ao terceiro dia, isto é...no sábado por volta das 10 da manhã. Não teremos especial Copa, tão pouco posts sentimentais ou de cunho político...(porque estes quase nunca existiram mesmo, sendo a principal queixa dos meus colegas e amigos de PJ....)
Por que?
Talvez porque esteja realmente f**************.
Partilho com você, curiosíssimo leitor, a minha agenda para os próximos três dias:
1) Terminar ainda hoje o Memorial do Convento, do Saramago;
2) Começar ainda hoje o relatório do estágio de Literatura;
3) Amanhã, o mais cedo possível, começar o trabalho do Memórias de Emília (ai...espero que a Roberta não leia isso...tchê tchê tchê....)
4) Ler CAIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
5) Ler umas quatro críticas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
6) Fazer o trabalho do Memorial;
7) Fazer o trabalho do CAIM!!!!!!!!!!
8) Ir à festa de sexta....(doce ilusão);
9) Pedir a Fe que gentilmente me ajude a ludibriar o meu orientador, ajudando-me em meu plano maléfico e muito capcioso......(minha vida acadêmica depende disso...).
10) Ressuscitar ao terceiro dia.....
É isso, queridos....
Voltem aqui sábado à tarde; já ressuscitada, prometo escrever alguma coisa interessante.....
Abraço...
Sentirei saudades....hehe....

* Foto de Amanda. A Convenção das Bruxas.

Como se fosse a primeira vez....(e "O Testamento").

*Foto de Ricardo S.R.Costa. Soltando Pipa.

Humor de Hoje: Maria Rita - de "Despedida" à "Caminho das águas". Lenine: "O Último Pôr do Sol".

Querido Leitor.

Este post pretende ser meramente ficcional. Qualquer semelhança com a realidade, diga-se de passagem, tratar-se-á apenas de uma interessante coincidência.

...É...

Há muito tempo, no ano passado, quando meu último namoro havia acabado de terminar, exilei-me por algum tempo na casa de meus tios, que moram na praia, e tive então o prazer de presenciar uma das cenas mais belas e plásticas da minha vida, se não a mais bela.

Enquanto me deleitava em prantos, planos e pensamentos, aproximou-se de mim um casal de velhinhos com o netinho, brincando de “soltar pipa” beira mar....

O senhorzinho vinha à frente, segurando o/a pipa para o netinho, ainda pequeno, que corria feliz e leve, como uma brisazinha; bem...talvez não fosse bem dessa forma....mas havia algo disto, de certo. A senhora, bem atrás, observava ambos e, certamente, pensava algo do tipo “como sou feliz...”.

Esta cena, naquele instante, me foi um desejo. Imaginei que adoraria ter uma vida como aquela, talvez não exatamente daquele jeito, até porque eu prefiro o campo ao mar...prefiro a lagoa, e nem pareço paulistana por assim ser, mas, ainda assim aquilo me comoveu de tal forma que chego a duvidar que.

Esquecerei, um dia? Não há como saber...mas é provável que não, visto que para mim, todos os encontros e todas as despedidas têm sido, ao longo do meu tempo, como se fossem os primeiros; como se tudo fosse a primeira vez. É claro que há um olhar mais maduro ante todas as coisas, olhar de quem já viveu um pouco, de quem já viu um pouco, de quem já amou um pouco; mas ainda que não tivesse vivido o prévio, ou o tivesse ainda mais, certas coisas são sempre como se fossem as primeiras vezes, se estas são de fato especiais, se de fato nos vem de um gostar, um apaixonar...um qualquer coisa.
Esta coisa de nomenclatura me irrita, porque sempre peco por não conseguir defini-la, nem para mim, nem para o outro.

Ele diz que gosta muito de mim. Eu acredito; Ele diz que se apaixonou por mim; Eu acredito, em partes.

Acredito que ele, ou você, goste muito de mim, de tal forma que já se torna um pouco difícil falar de definições. Acho que você, ou ele, pensa muito em mim, e vai sentir uma saudade imensa; uma tristeza passageira, mas, sobretudo, uma saudade imensa...embora eu saiba que ele continuará ficando com outra pessoa....mas, enfim, saudade que ao mesmo tempo não será de todo amarga e desesperadora. Será doce...

Será uma saudade de quem se gosta; não por quem se está apaixonado.

Quando você diz, “estou apaixonado”, acredito que na verdade ele queira dizer que sente por mim o que eu sinto por ele...no sentido qual discutimos muitas vezes.

Mas para ele mesmo, apaixonar-se é fazer uma loucura. Abrir mão de mundos e fundos a fim de estar com o outro, ainda que nem se saiba realmente quem é esse outro, se esse outro é quem o é, ou se é quem o é e mais a minha insegurança, o meu não resolver. Isso pouco importa, dentro da óptica de quem se apaixonou cegamente; o desejo fala mais alto....a Lei do Desejo, como diria Almodóvar.....e a loucura do tudo ou nada é que se tem como única opção.

Sendo assim, ele sabe que não está apaixonado por mim. Porque não fará uma loucura, optando por perder-me quase por completo, justamente – embora eu não acredite – por saber que poderia sê-lo capaz de tal loucura, mas as circunstancias são mais fortes, neste momento...(ele/você diz).

Fica então a tentativa de uma meia explicação que já não me importa: um gostar intenso, que apaixonar é, tirando a parte da “loucura”, porque esta não.

Não sei....Leitor.....
Ao mesmo tempo, apesar de estar sofrendo um bocado com essa situação...(embora ele não acredite, porque me acha deveras forte, ou pelo fato d’eu não conseguir chorar...ou porque estou sempre ironizando a tudo...ou porque me admira muito.....mas ele não vê....)....voltando, apesar de estar sofrendo muito....bipolarmente falando, hoje abateu-se sobre mim uma serenidade muito engraçada, que deve ser a tal da conformidade-triste, tal qual a que senti aquele dia na praia, diante daquela cena tão plástica que foi capaz de me confortar até hoje.

Eu fiz o que pude, e isso é o que me importa.

Eu vivi o que pude, eu amei o que pude, eu doei o que pude...eu escrevi o quanto pude...eu fui feliz o quanto pude....fizeram-me muito feliz e eu tentei ser felicidade o quanto pude....

Briguei o quanto pude também....estressei-me o quanto pude, e muito, e agudamente (porque me valia a pena) – enfim....eu fui completa, não caindo naquilo que é a meu ver a pior mediocridade de todas: o quase.

Se ele foi quase ou inteiro...é um problema dele. Acredito que tenha sido os dois.

Eu gosto dele...e estou realmente apaixonada....(Sim Leitor!!! Para quem acompanha o Sofia desde abril de 2009....é possível se apaixonar novamente...gostar...amar......MAS...a minha teoria de que amor não morre ainda perdura....)....É uma das pessoas mais doces que já conheci. Assim o defino: DOCE.

Estou realmente triste...porque ele não vê. Mas se gostar é também respeitar e querer bem, é o que vou fazer....porque a minha paixão não é cega....e por isso, pode ser que não seja paixão. E se não o for, não quer dizer que seja menos intenso e menos bonito por não sê-lo.

E no mais, Leitor.....
Com toda essa história....que não termina, fica aberta...(não que eu vá esperar nada, no sentido prático da coisa....mas fica aquela coisa de....esperar o ônibus...mas não sentada no ponto, sozinha e triste; caminhando.....pode ser que eu encontre uma carona no meio do caminho – sabe essa velha metáfora de nós todos?? Então....ela cabe aqui também.....).

Se eu pudesse fazer um pedido, pediria para que não perdêssemos contato, e que um dia....um dia.....quem sabe......

Mas, repensando bem, o que eu pediria mesmo era para ter a sorte daquele casal de velhinhos “Los Hermanos”....e aquilo que vir antes será muito bem vindo e muito bem amado.....apaixonado....ou simplesmente sentido com intensidade; ainda assim, o ponto final, seja com quem for, queria daquele jeito....velhinha, tranqüila, observando o Mar....(ou a Lagoa....que não é menos bela por não ter a ressaca....).

...É...

Respondendo à pergunta do post anterior, Leitores curiosos!! Ontem ela me veio tão clara que até tive medo de atravessar a rua, logo em seguida!!

Se hoje fosse mesmo o último dia da minha vida.....

Eu leria o Capítulo “O Penteado”de Dom Casmurro; trechos de O Memorial do Convento, de Saramago e do Evangelho Segundo São João....

E claro, um trecho do Memórias de Emília...que sou eu.

Eu não sei ainda qual música ouviria... Porque gosto de tantas, tantas... Mas provavelmente seria “Lamentos” – do Pixinguinha...ou Bizet, Carmen.

Eu almoçaria um Feijão Tropeiro completíssimo...com uma boa, boa cachaça...(eu adoro!)....

Eu escreveria uma carta citando todos os meus melhores amigos,meus tios, primos,familiares realmente importantes,avós,madrinha IVANI, a Pastoral da Juventude, a SSVP, O BALLET, O Colégio União Brasileira, A ABRALE, A CASFA...

Citaria, ainda, alguns professores com quem muito aprendi:

Geraldinho,Geraldão,Márcia,Sônia,Elizabeth,Carla,Márcia Pee,

Aninha,Gerson,Carlos,Joelma,Roberta,Wandinho...

e a importância deles e disso tudo na minha vida...o quanto os amo...o quanto me foram caros....o quanto me fizeram felizes...entregaria tal carta a minha grande amiga Rebeca, junto com a Senha deste Blog, para que fosse publicada nele.

Gosto muito de você Rebeca...

Daria a obra completa do Saramago a minha amiga Irmã Cléo.

Mas, escolheria um outro grande amigo para estar ao meu lado quando eu sucumbisse por fim: Leandro – meu irmão.....

Iríamos ele, meus pais, minha Tia-abelha Celi e eu para o Tombo da Cachoeira, Canaã, a minha Terra do Nunca, e eu morreria lá...feliz da vida....

Antes, contudo....daria três telefonemas para três anjos que tive na vida: Cinthya, minha irmã; Célia e Humberto – meu médico.

E antes, ainda, faria algumas loucuras:

Daria um grande, longo e intenso abraço em D.O. ...e diria o quanto o amo, o quanto ele me é especial apesar dos pesares.

Declararia o meu também amor recalcado por T....que ficaria muito surpreso...(ou nem tanto).....

E...principalmente....daria longos e demorados beijos em Fe – seria a última pessoa que beijaria nesta vida – e diria que teria adorado ter tido um filho com ele.

Não arrumaria a cama e nem tomaria banho.


Comeria um LAKA, antes de partir....

E, morreria de mãos dadas com meus pais........e usando uma sapatilha de ponta, o meu anel de Tucum....e a correntinha que era do Cleiton...para que ele me reconhecesse e me buscasse logo.

(AFF....que dramaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!mas seria exatamente isso).

Minhas cinzas seriam jogadas na cachoeira do “Tombo”, na parte mais serena, em que fica uma pseudo-lagoa....

...É...Mas, falando de VIDA:

"No dia em que ocê foi embora,
Eu fiquei sentindo saudades do que não foi
Lembrando até do que eu não vivi pensando nós dois.
[...]
Pois no dia em que ocê foi embora,
Eu fiquei sozinho no mundo, sem ter ninguém,
O último homem no dia em que o sol morreu"

(LENINE- O último pôr do Sol...)

terça-feira, 29 de junho de 2010

Dúvida Universal.

* Foto de Pereira Lopes. A dúvida de Jill.
"Meu amor...o que você faria se só te restasse um dia?"
(LENINE. O que você faria?)

Aos Trabalhadores da última hora...

* Foto de Antônio Cravo. O dia em que o tempo parou.

...Aos Trabalhadores da última hora que se deram bem em Mateus 20:1-16:
A minha sincera e pecaminosa inveja a vocês....
Porque hoje eu estou toda desencontro, atraso, silêncio e sorte: L-a-b-i-r-i-n-t-o.

Amar se aprende amando....


Querido Leitor,
Desde o ano de 2003, quando perdi um dos amores da minha vida, Rodolfo Stanciole Lopes, em função de uma Leucemia Linfóide Aguda, e, posteriormente, uma "amiga" para a mesma doença, Morena Perez, a luta a favor da vida tem se tornado também minha bandeira particular.
Sou assinante da Revista Abrale e me interesso pelo assunto, acompanho as novidades em termos de tratamento para as mais diversas doenças sanguineas como Leucemia, Linfomas e afins....
Em 2006, por ironia do destino, um outro amor, mas agora um amor-primo-amigo, também foi acometido pela doença, mas, graças ao esforço do Deus existente dentro dele e das pessoas que o cercaram na época, ele venceu a sua Batalha pessoal....Heberton Lopes!
A vida é cheia delas, leitor...batalhas pessoais....
Vez ou outra perdemos alguma, perdemos tantas, mas o importante é não esmorecer; não perder a guerra.
A guerra da vida e do milagre.
O que eu aprendi, após tantas perdas e tantos ganhos, é que precisa-se amar...amar desmedidamente o hoje, porque é isso o que temos enfim.
Atualmente, são muitos os tratamentos eficazes contra Leucemias e Linfomas;logo, o Câncer, a palavra proibida, deixou de ser há tempos sinônimo de morte....
Para mim é sinônimo de Vida...porque a partir destas experiencias, que tornaram-se também minhas, aprendi que Vida....só se tem uma....e é preciso cuidar dela; cuidar bem...para que ela frutifique e toque a vida de outros....e de outros...como numa infinita corrente do bem.
Tantos Rodolfos (2003), Cleitons (2004), Julyas(2009), Morenas(2005) que conheci....minha vida não poderia ser a mesma, tão medíocre e sem açúcar, após tantos "saizinhos" com quem me deparei ao longo do meu caminho.....
Amar? Só se aprende amando mesmo, Leitor.....sem omitir o real cotidiano....que também é, a seu grosso, frágil e milagroso modo, doce e árdua matéria de poesia....(parafraseando Drummond).
Confira o site da ABRALE (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia), fique de olho nas publicações, e , sobretudo, quatro conselhos de SOFIA para o dia de hoje:
- DOE SANGUE!
- DOE MEDULA ÓSSEA!
- DOE VIDA!
- Você pode até sofrer muito, se f** muito....mas nunca deixe de ser e de doar AMOR...Porque é a única coisa que nos resta, que nivela todos os homens e todos os Deuses....e que corajosamente segura as estrelas....

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Especial Copa: Comentários Inteligentes com Sofia de Buteco! (Parte IV)

Nordeste....

Enquanto isso, no mundo:
Querido Leitor.....
Sofia de Buteco está de volta com a quarta parte do nosso Especial Copa, porém, contudo, entretanto, todavia...depois de um dia cansativo...não há Cristiano Ronaldo no mundo que nos dê inspiração....(pensando bem....hehe).
Ainda assim, vamos conferir o que tem rolado por aí...no mundo pop-funk-copabolístico-atual!
Fiquem Ligados!
PARTE IV: BRASIL X CHILE!

Amiga Glamurosa Rainha do Funk: - E aí Sofi?? Vai rolar especial hoje ou não vai?
Sofia de Buteco: - Aff....acho que nem, viu? Tô super cansada, com mil coisas para fazer...sem contar os ecos da minha última fossa......não mexe com quem tá quieto não.....
Amiga Glamurosa Rainha do Funk: - Xá comigo Sofi...hoje eu vou postar o "Especial Copa Comentários Inteligentes com Sofia de Buteco"para você.....
Sofia de Buteco: - Jura? opa...então tá....e o que vai rolar?????
Amiga Glamurosa Rainha do Funk: - Vai rolar um pancadão!!!!!!!!!!!!!
Amiga Glamurosa Rainha do Funk solta o som (...na PH Rolfs...)
- "Essa é a dança da copa, do moleque havaiano
Na Africa do Sul ela é mania nacional e aqui no Brasil ela
contagiou geral...
Havaiano está chegando com a dança diferente,
a dançada copa, a famosa disk dance
(preste atenção nos movimentos desta dança)
pedala, pedaladinha
pedala, pedaladinha
pra la e pra ca, pra ca e pra la
ai, ai ai ai, ui ui
embaixa, embaixadinha
embaixa, embaixadinha
envolvendo, embrazando
vem que vem, que vem quicando
Dominou, pensou, olhou, parou, ajeitou, chutou, um
pente, um pente, um pente, gooooool
Disk dance, disk dance, disk dance, essa é a dança...
Sofia de Buteco diz: - Aff...
- da copa....
dance, disk dance, disk dance...."

Caiu no chão?

* Foto de Juan Rieira. ?

"Assopro e como!" - disse um amigo.
De repente, me dei conta de que tudo na vida é ambiguo....Por isso é preciso tanta conversa no mundo..."a conversa das mulheres e as vontades são as coisas que movem o mundo e seguram as estrelas" Saramago já dizia....
Boa Madrugada Leitores....Hoje tem Especial Copa, reduzido, mas tem....

domingo, 27 de junho de 2010

Saudade doce.

Saudade da minha irmãzinha desnaturada...
Ai ai...
Eu devo mesmo ser muito "fácil", visto que me vendo "gratuitamente" ao receber um longo email, bem escrito, e cheio de saudade....

...Amo você, Cinthya!!

Conselho Noturno a Sofia...

* Foto de Daniel Camacho. "Vou te contar um segredo: jogo Às de Paus.
Este foi o conselho que Ranz me deu, foi um susurro:
- Só lhe digo uma coisa - falou. - Quando você tiver segredos ou se já os tiver, não os conte. - E, já com o sorriso de volta ao rosto, acrescentou: - Boa Sorte.
(MARÍAS, Javier. Coração tão Branco, 1992:88).

sábado, 26 de junho de 2010

A tal da malícia...

* Foto de Noca. Deus.

Foi perguntado a Deus, este que não era garçom, o que seria de Madalena após o terceiro dia. Deus disse:

- Madalena...no fim das contas, você é a que sai ganhando; porque você tem a tal...a tal da malícia de saber escrever aquilo que está no seu coração e no daqueles que padecem, ainda que sua escrita tenha graves erros ortográficos e gramaticais...

- Ah fala sério Deus! que diferença isso faz agora?? Sou mulher e ninguém dará credibilidade ao meu Evangelho...tão pouco saberão da minha existência, porque sou perigosa para o Vaticano..... - disse a mulher com espírito de serpente.

- Faça o seguinte, filha de Adão...(porque Deus, naquela época, ainda era homem): escreva-o como se fosse homem...como se fosse João...até que um dia, a verdade seja revelada pela Rede Globo de Televisão, num especial sobre a vida do meu filho Dan Brown, que nascerá mil novescentos e sessenta e quatro anos após este diálogo e depois de mim mesmo, quando estou em trindade....

E assim....Madalena, fingindo-se homem, escreveu:

"E o verbo se fez carne e habitou entre nós".

Se escrevesse como mulher, como ela mesma, teria dito assim:

"E a carne, não vendo escolha, se fez verbo e habitou eternamente o coração do Homem: para não perder a tal....a tal da malícia".

Novo sabor!!!

* Foto de Helena. Esperando a Pizza.
...Pedi ao Garçom - este, gatíssimo por sinal - uma pizza "sabor-dor-de-cotovelo-de-terceiro-grau-remediadora-do-quase-irremediável...."
Ele, o garçom-gatíssimo, gentilmente me respondeu:
- Olha Sofia....(porque ele me conhece do Blog...), aquelas 27 moças da mesa ao lado também fizeram o mesmo pedido;porém, ainda não trabalhamos com esse sabor....; seria por demais perigoso, não vê? uma pizza que tivesse o poder de remediar o irremediável; ampliar o que deve ser extinto; alimentar a fome do que deve ser saciado com vazio, ausência e saudade do que poderia ter sido, mas não o é efetivamente, porque não pode, ou não quer, o que dá no mesmo, pragmaticamente falando.
Eu, sabiamente, respondi ao garçom, após alguns segundos reflexivos:
- Vá se foder, Garçom FDP...
...

Feliz Aniversário Rose! Amo você!

Boa Noite, Leitor Consumidor....

Post Encomendado...

É isto aí Leitores desse buteco de Sofia, que ultimamente está mais para buteco da mãe Joana....
Nem mesmo o Ilustríssimo Aristóteles pôde dobrar todos os seus adversários, ou conquistar todos os adeptos que queria; não!
Quem dirá a Sofia que vos fala...uma ovelha em pele de gente...um cordeiro, por assim dizer.
Minha oratória não foi tão brilhante a ponto de deixar transparecer a importância de cada palavra escolhida a dedo, numa tentativa frustrada de dizer a certo leitor tantas coisas tão importantes....
Não foi suficiente....mas tudo bem!....Se nem Aristóteles o conseguiu, eu, sua discipula mais medíocre, não faria por muito também.
No mais, Leitor específico...Te quiero mucho mucho, pero.....
Entre tranquilidade e perdição....eu escolho a segunda, apesar das perdas que esta acarreta, em consequência.
Já dizia Aristóteles: "A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras".
No fundo, Aristóteles também era homem, também tinha medo: morreu de tanto pensar....e não teve tempo de amar.
Comerei uma pizza inteira hoje, por nós...

Essa coisa...

* Foto de Roque JR. Tarefa difícil.

Difícil essa coisa de ser humano, né?

É...Eu sei...

Mulheres, Blimundas e Bipolaridade Musical

* Foto de Nelson Afonso. Lua.

Querido Leitor Estupefato....
O meu humor musical desta tarde está bipolarmente saudável; oscilando entre o céu, o inferno, entre o céu...e entre o inferno - maquiavelicamente.
Tal atributo misterioso, não o da oscilação de humor leitor, mas sim, o da oscilação musical, é fruto de uma constante em determinados tipos de mulheres: mulheres que são capazes de enxergar o que há por de dentro da casca, tal qual Blimunda de Saramago, em O Memorial do Convento. Certas mulheres têm a capacidade de enxergar aquilo que os olhos não nos mostram passivamente; enxergam pele adentro, rasgando-nos as roupas, as almas, os pensamentos....as verdades.
Acho que todas as mulheres têm esse dom, embora nem sempre saibamos usá-lo bem.
Quando não o usamos, permanecemos num céu de doces sentimentos e palavras...gestos e tranquilidades; usando-o, contudo, surge-nos um pedaço de inferno, tornando-nos ainda mais "Blimundas", ainda mais interessantes, misteriosas, e, porque não, ainda mais musicais.....
- TPM?
- Aff...Pode ser Capscioso Leitor!
- Está chata Sofia?
- Chata não, leitor...chatinha, talvez, e muito exigente, sobretudo...
Exigente com o mundo.
Mas o fato é: música é aquilo que me move...e sendo assim, compartilho com vocês, leitores, as minhas escolhas para esta interessante e musical tarde de sábado....
Entre o céu....
...e o Inferno!
...porque toda mulher traz em si um vestígio de bipolaridade não patológica....charmosamente e sensualmente falando.....
Até mais tarde!


* Foto de Fernando Portela. Freira.

Altar Particular
(Maria Gadú)
Meu bem que hoje me pede pra apagar a luz
E pôs meu frágil coração na cruz
No teu penoso altar particular
Sei lá, a tua ausência me causou o caos
No breu de hoje eu sinto que
O tempo da cura tornou a tristeza normal
E então, tu tome tento com meu coração
Não deixe ele vir na solidão
Encabulado por voltar a sós
Depois, que o que é confuso te deixar sorrir
Tu me devolva o que tirou daqui
Que o meu peito se abre e desata os nós
Se enfim, você um dia resolver mudar
Tirar meu pobre coração do altar
Me devolver, como se deve ser

* Foto de Joaquim Baldaia. Moda.

Like A Stone [Audioslave (OBS: EU AMOOOO ESSA MÚSICA!!!!!!SOU EU!!)]

On a cold wet afternoon
In a room full of emptiness
By a freeway I confess
I was lost in the pages

Of a book full of death
Reading how we'll die alone
And if we're good we'll lay to rest
Anywhere we want to go

In your house I long to be
Room by room patiently
I'll wait for you there like a stone
I'll wait for you there alone

On my deathbed I will pray
To the Gods and the angels
Like a pagan to anyone
Who will take me to Heaven?

To a place I recall
I was there so long ago
The sky was bruised, the wine was bled
And there you led me on

In your house I long to be
Room by room patiently
I'll wait for you there like a stone
I'll wait for you there alone, alone

And on I read
Until the day was gone
And I sat in regret
Of all the things I've done

For all that I've blessed
And all that I've wronged
In dreams until my death
I will wonder on

In your house I long to be
Room by room patiently
I'll wait for you there like a stone
I'll wait for you there alone, alone

Sofia de Buteco na mídia! (Crítica sobre o Sofia de Buteco!)


"Grande descoberta de OS MAIS BEM ESCRITOS BLOGS (O BLOGUE)!
Chama-se SOFIA DE BUTECO e traz uma cobertura no mínimo inusitada dos jogos da Seleção Brasileira de Futebol na África do Sul. Imperdível! E as fotos inacreditavelmente realistas! Verdadeiro documentário a respeito da maior paixão nacional.
Acesse agora mesmo os Comentários Inteligentes com Sofia de Buteco!
A primeira parte, relativa ao jogo Brasil x Coreia do Norte, é divertidíssima.O blogue é bem cuidado, traz atualizações frequentes e tem humor e inteligência. Não há dúvida de que se contam boas histórias neste endereço! Confira o post sobre o primeiro jogo do Brasil e aguarde pela cobertura do próximo! Imperdível!"
(crítica feita por André Ferrer, em:
osmaisbemescritosblogs.blogspot.com - Acessem!!!)

Muito obrigada André, pela generosa crítica!

Aproveito para recomendar, aos nossos leitores, o Blog do André que é super bacana, inteligentíssimo e cujo humor, bom humor de ótimo cronista....é inquestionável!

Acessem: andre-ferrer.blogspot.com

Um Abraço Bloggueiro!!

FOR ALL

* Forró na obra. foto de Pipoca Seca.
Humor de Hoje: Misery. Hanson/ Under the Bridge (RHCP) - mas já estou trasitando para o meu bom humor....

Querido Leitor...

Nada como um forrozinho e uma cervejinha para "esquentar"o coração...nas noites de São João...não é!

Ontem fui à Festa Junina do DCE , mesmo com mil coisas para serem feitas, e foi muito bom!!!

Só que desta vez não tem foto....não encontramos os "bons" fotógrafos....

Tenham um Bom Dia...

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Especial Copa: Comentários Inteligentes com Sofia de Buteco! (Parte III)


BRASIL....
Enquanto isso, alienadamente, na Rua José Inácio...Viçosa...
Querido Leitor Sofi-futebolístico,
Que tal a nossa terceira parte do Especial Copa: Comentários Inteligentes com Sofia de Buteco, com a ilustríssima presença de nosso amigo SARAMAGO, diretamente das Intermitências da Morte....?? Deixe seu comentário!

PARTE III: BRASIL X PORTUGAL
Comentário Inteligente 1: Diálogos monossilábicos com o Sr. Sofia de Buteco:
[Ao fundo: - Bem amigos da Rede Globo, ops!!! - Bem amigos da Rede Band....]
Sofia de Buteco diz: - Pai!!! Você acha que o Saramago vai torcer para o Brasil ou para Portugal??
Sr. Sofia de Buteco diz: - ....
Sofia de Buteco diz:-Nuuuuuuuuuuuuuu...olha as pernas desse jogador Português pai...., PQP.....Nuuuuuuuu....
Sr. Sofia de Buteco diz: - ....
Sr. Sofia de Buteco diz: - Vai ser penalti agora....
Sofia de Buteco diz: - Que penalti pai....você nem sabe quando é penalti, quando é falta, quando é escanteio......
Sr. Sofia de Buteco diz: ..........................
Sr. Sofia de Buteco diz: - P************* Sofia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Vai derrubar esse copo de café na sua mãe!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Sofia de Buteco diz: - ..............
Comentário Inteligente 2: Sofia e Saramago, das Intermitências Globais....
[Ao fundo: - Bem amigos da Rede Globo, ops!!! - Bem amigos da Rede Band....]
Sofia de Buteco diz: - E aí Saramago??? Vai torcer para Portugal ou para o Brasil?
Saramago diz: - Ora Pois Sofia...que os portugueses desta vez irão vencer porque à frente deles avança Baltasar Sete-Sóis segurando na mão direita a mão esquerda cortada, prodígio para que os espanhóis não tem escudo nem esconjuro.
Sofia de Buteco diz: - Mas...Saramago...é Portugal versus Brasil agora; A Espanha só joga às 15:30...mas...deixa para lá!
(minutos depois!)
Sofia de Buteco diz: - E aí Saramago, ta curtindo o jogão?
Saramago diz: - Calma Sofia, ora pois! Se Deus é maneta e fez o universo, este homem sem mão pode atar a vela e o arame que hão de voar??
Sofia de Buteco diz: - Aff, Saramago...o senhor não consegue ser menos alienado, esquecendo um pouco de Literatura e conversando naturalmente sobre futebol???
Saramago diz: - Que estar a dizer Sofia?? Eu sou alienado? Por acaso sou eu que estou a assistir o jogo na TV Global, contrariando a massa pensante do país? ora pois.....Esqueces, Sofia, que não reconheço à Globo autoridade em matéria de liberdade de imprensa, e basta para isso olhar a sua longa e cordial convivência com os regimes autoritários e com a ditadura de 20 anos que dominou o seu país...
Sofia de Buteco diz: - Eu sei Saramago...não sou contra mobilizações, gestos concretos; de fato, um rio não há de começar caudiloso...não é?? Mas o que pretendo te mostrar, Saramago, é que é preciso um engajamento pós jogo também...do que adianta boicotarmos agora a exibição do jogo, e, às 23:00 horas de hoje, "estarmos a assistir" o Especial Saramago: o quinto evangelista que será exibido especialmente em sua homenagem pela Rede Globo?
Saramago diz: - Ora pois Sofia...jura? Não estava a saber desse especial.....ora!! Podemos deixar esse engajamento social para amanhã de manhã então...não??
Sofia de Buteco diz: - Aff Saramago...até tu?

O miado, ops, rugido do Leão!!

Humor de Hoje: Hanson. Penny & Me. Do álbum Underneath!

Cinco horas da manhã, Leitor corujinha....

Esse é o horário a que me propus acordar até a sexta feira da próxima semana, para que eu possa finalmente dar conta de tudo aquilo - o que é muita, muita coisa mesmo...- que ainda tenho que fazer.

Mas hoje já acordei “tarde”: às 8:30. Tudo por causa de mais uma noitada de Leão, dessa vez, uma noitada curta e improvisada, mas que me trouxe suas surpresas e graças, assim, por tabela.

A convite de uma tia, tia esta que tem lá seus 27 anos e é uma grande amiga minha, passei no buteco mais badalado de Viçosa, acompanhada por uma outra nova amiguinha, uma pessoa linda e com um humor super sarcástico – desse tipo de humor que só as pessoas inteligentes o têm. Aliás, essa minha nova amiga ainda precisa se descobrir; perceber o quanto é uma pessoa-mulher interessante....mas nada que o tempo, as decepções, as surpresas da vida e o Sofia de Buteco não possam lhe ensinar.....Eu adoro...

Chegamos ao Leão: três cervejinhas fiadas....conseguidas pela graça, cara de pau e contatos multinacionais desta tia que vos falo, leitor....

De repente....ele estava lá...lindo com sua boina preta...charmosíssimo e olhando para mim. É como se tivesse pensado “Ai se eu fosse mulher...”. Conversamos um pouco, trocamos telefone. E a coisa ficou assim. Naquele minuto, me dei conta de que a vida é uma caixinha infinita de bombons surpresa: alguns deles são detestáveis e amargos; outros, doces...como um sonho de valsa; outros, ainda, são novos sabores...que precisamos experimentar mais de uma vez para decidirmos se aderimos ou não ao seu gosto e sedução que nos vem pelo paladar.

Foi isso.

Enquanto decidíamos, minha amiguinha e eu, se íamos ou não ao Leão, (havia acabado de receber o telefonema de minha tia....ainda no DCE), atravessamos a reta da UFV e de repente, não mais que de repente....nos reencontramos....eu e ele, um outro ele que não é o do parágrafo acima, leitor; um ele já quase antigo deste Sofia.

“Mas que destino FDP” – eu pensei, por tê-lo reconhecido ao longe, ainda que eu seja realmente míope à noite.

Nutri uns cinco segundos de raiva da vida, por mais esse reencontro de fato casual....porque o dia de ontem já me fora cheio deles. Mas aí estava! Ele nos viu, retrocedeu e descemos a reta conversando, superficialmente....Livros, jogos do Brasil....

Um “aonde você vai”- me escapou psicanaliticamente, quase sem querer. Eu não imaginava onde ia, mas já tinha certeza sobre com quem ele ia, ou quem ele encontraria depois de encontrar aqueles com quem de fato havia marcado. Há casualidades e coincidências de todas as formas e níveis na vida, leitores, que criamos quando nos convêm.

Ele me respondeu, e tal – nada de mais. Descemos conversando. Eu sem assunto, e cansada; muito.

Por fim, nos despedimos.

Um abraço tão frio que me deu um súbito fastidio de todos aqueles passos que havíamos dado juntos. Todos os passos....

Ou ele estava com vergonha de “nós”, porque estávamos num outro público, o que seria por si só horrível; ou, já havia me esquecido, o que seria, no mínimo, um quase....

É...ele fez uma escolha.

Mas há também a possibilidade de que eu também o tivesse dado o meu pior dos abraços: desses que guardamos para as pessoas que nos são triviais. Acho que não, mas o fato é que o abraço dele, cuja tentativa era de um des-incômodo, incomodou-me muito.

Leitor assíduo que é, ou era, lerá isso e não comentará.

Mas há coisas incomentáveis mesmo, leitor que padece de qualquer mal do coração. Meu Leão desses dias, ainda que sem rugido, só com um miado tímido e triste....já conseguiu animar-me por demais....se não o coração, por completo, parte dele, acrescentando os meus pulmões e fígado..(porque tenho fumado como uma chaminé e bebido muita água, para compensar a minha taquicardia desses dias: esta, ora patológica, ora sentimental e fastidiosa mesmo...).

Hoje, seremos eu e um outro ele, mais maduro e mais além: Saramago e eu, numa relação intensa, só não sexual. Mas quase sexual...

É Leitor...hoje somos apenas Saramago, Penny & eu...

Daqui a algumas horas, teremos o nosso especial Copa, comentários inteligentes de Sofia!! Com a participação especial deste meu amigo do recente além (por ser Portugês!)...não percam!

..............

Penny & Me (HANSON)
Cigars in the summertime under the sky by the light
I can feel you read my mind
I can see it in your eyes under the moon as it plays
like music every line

There's a rug with bleeding dye under the fan in the room
Where the passions burning high by the chair
with the leopard skin under the light
It's always Penny and me tonight

On the plane step up with both my feet
Riding in seat number 3 on a flight to NYC
Got my bean and a coffee cup next to my seat
Catch the view and another good book to read
Sending me home on the friendly skies
Missing her eyes
It's always Penny and me tonight

Cause Penny and me like to roll the windows down
Turn the radio up, push the pedal to the ground
And Penny and me like to gaze at starry skies
Close our eyes, pretend to fly
It's always Penny and me tonight

Staring at a million city lights
But it's still Penny and I all alone beneath the sky
Feel the wind brushing slowly by
If I could soar I'd try to take these wings and fly
Away to where the leaves turn red
But no matter where I am instead
Singing along to feeling alright
Or make it by in the pink moonlight

It's always Penny and me tonight

Cause Penny and me like to roll the windows down
Turn the radio up, push the pedal to the ground
And Penny and me like to gaze at starry skies
Close our eyes, pretend to fly, ohoh
close our eyes pretend to fly
It's always Penny and me tonight

Penny likes to get away and drown her pain in lemonade
Penny dreams of rainy days and nights up late by the fireplace
And aimless conversations about the better days


Singing along to feeling alright, yeah
Or make it by in the pink moonlight
It's always Penny and me tonight

Cause Penny and me like to roll the windows down
Turn the radio up, push the pedal to the ground
And Penny and me like to gaze at starry skies
Close our eyes pretend to fly
It's always Penny and me tonight, ohoh

Penny and me tonight
Penny and me tonight
Just Penny and me tonight


quinta-feira, 24 de junho de 2010

1975: VEM!

A qualidade que mais gosto em mim é a minha intuição. É uma compensação que me deram, quando nasci, para amenizar meus defeitos tão expressivos...(sou ciumenta, briguenta, bipolar, tenho preguiça de tomar banho às vezes e, sobretudo, tenho medo da morte e de barata).
Desde o ano passado, tenho a intuição de que o mês de agosto deste ano, 2010, me trará alguma surpresa...alguma coisa nova que mudará o rumo de muita coisa.
O ano de 1975 é muito importante para mim. Por que? bem...nasci dez anos após 75....(sim leitores, em novembro de 2010 completarei meus 25 ....aff...).
Foi por causa de um sonho; e depois, de algumas "intuições"...é o meu número...1975...
Não estou numa fase muito boa, leitores...confesso.
Mas hoje, fui acometida por uma súbita tranquilidade; acho que finalmente encontrei um pedaço de caminho que se apresenta, ainda que obscuramente....
Iniciei o meu encontro, através de um encontro com uma senhora....que mal sabe ela...mas me valeu o dia e a noite de hoje. Estou vazia. Nem quase, nem todo; vazia, como uma palavra ainda não escrita...dói ainda a vontade de lhe dar forma...mas o vazio do que a antecede me acalma e reconforta.
Não sei se minhas intuições terão forma, expressão, realidade; mas algo me diz que há um pedaço de caminho longo a minha espera...pedaço de complemento que hoje me é ausente...mas que se anuncia.....
Vem!
(um dia, ainda escrevo sobre as minhas intuições, sonhos, visões, encontros e desencontros....e vocês, leitores, acreditarão??)

Boa Tarde!

Noel & eu...


"Agora vou mudar minha conduta,
eu vou pra luta
pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bru.....ta, pra poder me reabilitar
Pois esta vida não está sopa e eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Agora, eu não ando mais fagueiro, pois o dinheiro não é fácil de ganhar

Mesmo eu sendo um cabra trapacei.....ro, não consigo ter nem pra gastar
Eu já corri de vento em popa, mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Eu hoje estou pulando como sapo, pra ver se escapo
desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo, eu vou acabar ficando nu
Meu paletó virou estopa e eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou pro samba que você meconvidou?"

(Com que roupa? Noel Rosa....)

quarta-feira, 23 de junho de 2010

"O amor...


...é fodido.
Nascemos todos com vontade de amar. Ser amado é secundário. Prejudica o amor que muitas vezes o antecede. Um amor não pode pertencer a duas pessoas, por muito que o queiramos. Cada um tem o amor que tem, fora dele. É esse afastamento que nos magoa, que nos põe doidos, sempre à procura do eco que não vem. Os que vêm são bem-vindos, às vezes, mas não são os que queremos. Quando somos honestos, ou estamos apaixonados, é apenas um que se pretende.Tenho a certeza que não se pode ter o que se ama. Ser amado não corresponde jamais ao amor que temos, porque não nos pertence. Por isso escrevemos romances - porque ninguém acredita neles, excepto quem os escreve.Viver é outra coisa. Amar e ser amado distrai-nos irremediavelmente. O amor apouca-se e perde-se quando se dá aos dias e às pessoas. Traduz-se e deixa ser o que é. Só na solidão permanece...
O amor é fodido. Hei-de acreditar sempre nisto. Onde quer que haja amor, ele acabará, mais tarde ou mais cedo, por ser fodido."

(Miguel Esteves Cardoso - "O Amor é fodido").

Dia de Maria?

Humor matinal: Barcelona (Vicky Cristina Barcelona)...mas tende a oscilar para um Racionais...(porque eu também gosto de rap...), Violentango, ou, na pior das hipóteses...(ou melhor....) Janis Joplin!
Não, Leitores....
Hoje é dia de Leão!!!!!!! eba!!!!!!!!!!!!!!!
Ou será mais um dia de mico-leão??? (não ...não será!!).
Uma cervejinha, uma musiquinha, gente interessante circulando, um forrozinho.....
É disso que você precisa?
Então....Dona Maria......
...Enjoy!
...e depois nos deixe o seu comentário....
Bom Dia a todos!

terça-feira, 22 de junho de 2010

Homem- Fenômeno da Natureza?

Querida Leitora...


Você conheceu um homem interessante há algum tempo....certo? deixou se envolver, e agora tem tentado arduamente decifrar o que passa pela cabeça de seu "parceiro"em potencial?

Sim! é uma missão impossível, leitora....

Há certos homens que são como uma espécie de fenômeno místico-paranormal da natureza: não têm explicação, não têm coerência, não têm manual de instruções....são geneticamente incompreensíveis!

Desista Leitora....antes que você de fato enlouqueça....
Há homens menos complicados no mercado...procure algum deles, enquanto você ainda é bonitona e cheia de graciosidade...

Ele nunca a compreenderá, e tão pouco você conseguirá decifrar os mistérios de sua mente complexa e altamente paranormal....

Sendo assim....SOFIA DE BUTECO aconselha:


D-E-S-E-N-C-A-N-E!

Sorria, acene, esbanje charme por aí....
.... e procure uma pessoa que seja menos parecida com você, leitora....
Menos complicada...menos sincera...que tenha um coração bem menor; bem menor que o seu, pelo menos...
Isto é: que seja uma pessoa normal...porque você, leitora, certamente não o é...nem de longe....

Boa Noite Queridos!


Raiva nunca mais! - Levante esta Bandeira!

Querido Leitor.....
Muitos amigos e leitores me perguntam constantemente se eu cheguei a odiar de fato o meu ex namorado, quando este me deu um pé na bunda....ou, ainda, se eu odeio as minhas atuais rivais da torcida do Flamengo inteira; ou, se eu odeio o Faustão....Gugu Liberato e derivados....
Confesso a você, leitor curioso, que só odeio três seres nesta minha amável vida:
Meu chuveiro;
Minha impressora HP;
Minha alta capacidade de me sabotar, pelas entrelinhas....
Esta última já não tem mais jeito; faz parte do meu show....
Quanto à impressora HP...ela será eternamente espancada a cada pirraça que me fizer, ao recusar-se a imprimir os meus trabalhos de última hora.....
Quanto ao chuveiro, sempre frio, no frio...(porque amo frio, e por isso preciso de banhos "quentes", no sentido literal do termo, leitores tarados recalcados.....) Fico sem tomar banho, mas não passo raiva nunca mais!
Raiva nunca mais! - Levante esta bandeira!
Boa Tarde, Leitor indignado...agora vou mesmo!

História de nós dois.

HUMOR DE HOJE: de Que Pena, Jorge Ben, passando por Primeiro Choro, na versão de Robson Miguel....e... onde terminará?? Em Caos, certamente....
Querido Leitor Sofiano!
Ai ai....

Estou tão, tão cansada, que é provável que este seja o único post do meu longo dia.

Acabei de chegar do meu estágio de Literatura em que estamos trabalhando o livro infanto-juvenil O menino marrom. Ok, Leitor capcioso: o texto do Ziraldo é muito mais infantil que propriamente juvenil, você pode questionar, ainda mais para ser trabalhado com pré adolescentes de 13 anos...

Mas o fato é que ele está inserido em uma temática, ou eixo, um pouco mais amplo, que eu e miha inventividade ou falta de tempo para um projeto melhor criamos: "Literatura, Hip-Hop e Diversidade". A partir desta temática central, preparei cinco aulas que abordam estes conteúdos.
Na primeira delas, fizemos uma análise comparativa de um rap dos Racionais chamado "Mãos"e o poema de Drummond "Mãos Dadas"; nas três aulas seguintes, trabalharíamos o livro o "Menino Marrom", fomentando uma discussão sobre a diversidade, preconceito...e em como a Literatura é capaz de dar conta dessas questões, tanto quanto o rap...(dentro do movimento hip-hop....), e, em função disso, como tais artes se aproximam do social....aff....difícil, né? mas ta dando certo...
Na última aula, exibirei um filme sobre um projeto o qual tive acesso em minha viagem a Campinas..."Literatura e Hip-Hop"e pedirei aos meninos que me entreguem uma avaliação...esta que ainda não formulei....mas tá certo.....ainda há tempo.
Estou tão cansada, leitor...de tanta coisa...preciso de um sossego, um abrigo, um sei lá o que. Tenho que ler cinco romances, fazer quatro trabalhos...uma "prova oral"....uma outra prova chatíssima de Estilística.....sem contar as mil críticas que eu me prometo ler apenas nas férias...(é a solução que encontrei para dar conta de tudo).
Hoje, pretendo reler "Memórias de um Sargento de Milícias", de Manuel Antônio de Almeida, e, iniciar, por fim, o "Memorial do Convento", do José Saramago. Tenho que ir cedo para a Universidade, a fim de resolver um probleminha que tive com relação a minha bolsa da FAPEMIG....(esqueci o prazo de entrega do meu atestado de "frequencia"...estou com medo de não receber a minha milionária bolsa deste mês.....).
Tenho uma aula às 18:30; e, depois, às 20:00, se eu conseguir me organizar, tentarei assistir a uma apresentação de dança e teatro que acontecerá hoje, dia 22, lá no Espaço Fernando Sabino...tô precisando de umas coisas dessas! Acho que será muito legal!!

Para terminar, olhem que bonitinho:


"Vou contar um segredo de autor para vocês. Quando se começa a contar uma história, não fiquem achando que a história vai acabar igualzinho a gente quer.Não vai. Por mais que você invente, de repente,um personagem entra pela página adentro toma seu lugar e, ó, cadê que você tira ele da história? Mesmo inventada, a história é que dirige o autor. (PINTO, Ziraldo Alves. O MENINO MARROM, 1986).
Pois é Leitor adulto: a gente que é "grande"se engana tanto com as coisas da vida; pode ser que elas sejam mais simples, como numa Literatura Infantil.
Um dia a gente aprende....
"Vê? Agora a história ficou sendo dos dois..." (ZIRALDO...)
Tenham um ótimo e caótico dia...(vou tirar um cochilo aqui antes de recomeçá-lo!)

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Que Pena...

Ela já não gosta mais de mim
Mas eu gosto dela mesmo assim
Que pena, que pena
Ela já não é mais a minha pequena
Que pena, que pena

[...]

Ela era uma rosa
As outras eram manjericão
Ela era uma rosa
Ela era uma rosa
Que mandava no meu coração
Coração, coração

[...]

Mas eu não vou chorar
Eu vou é cantar
Pois a vida continua
Pois a vida continua
E eu não ficar sozinho
No meio da rua, no meio da rua
Esperando que alguém me dê a mão


(Que Pena - Jorge Ben Jor)

"sólo podré vivirte en la distancia..."

* O clip dessa música é muito legal! Sofia recomenda!
(AVISO: as mensagens subliminares nesta música, desta vez, estão em vermelho...).
Barcelona
Por qué tanto perderse
tanto buscarse, sin encontrarse.
Me encierran los muros de todas partes.

Barcelona
Te estás equivocando
no puedes seguir inventando
que el mundo sea otra cosa
y volar como
mariposa.
Barcelona
Hace un calor que me deja
fría por dentro

con este vicio de vivir mintiendo
que bonito sería tu mar
si supiera yo nadar.

Barcelona
Mi mente tan llenade cara de gente extranjera,
conocida, desconocidahe vuelto a ser transparente.
No existo más.
Barcelona
Siendo esposa de tus ruidos
tu laberinto extrovertido
no he encontrado la razón
por qué me duele el corazón
Porque es tan fuerte
que sólo podré vivirte
en la distancia y escribirte
una canción.


Te quiero,
Barcelona

Barcelona es poderosa...

Romances: baseados em fatos reais!

Humor de Hoje: Barcelona. Giulia y Los Tellarini. Da trilha sonora de Vicky Cristina Barcelona (Woddy Allen, 2008).
Querida Leitora,
Hoje inauguraremos mais uma coluna especial para você, leitora mulher, que gostaria de saber o que passa pela cabeça dos nossos leitores homens, estes que tornar-se-ão pessoas ainda melhores após a leitura diária deste novo espaço:
Romances: baseados em fatos reais!

Nosso primeiro romance a ser analisado será Iracema (1865), Romance Romântico de José de Alencar. Nosso viés de análise será, obviamente, o relacionamental. Sofia deseja a você, leitora mulher, que você se livre de uma vez do seu Complexo de Iracema....confira os trechos do romance, com nossos comentários mais que literários, e tire suas conclusões! Boa Leitura:

FRAGMENTOS DE IRACEMA(1865):
"Desde que o guerreiro branco pisou a terra dos tabajaras, Iracema a esqueceu. [...] não parecia mais a linda jandaia e sim o feio urutau que só sabe somente gemer".
(ALENCAR,José.1865:p.34).
Sofia analisa: Pois é leitora...é muito comum que nós mulheres passemos a nos anular diante de um relacionamento amoroso. Quantas de vocês já ouviram a seguinte crtitica: "Fulana...depois que você começou a namorar nunca mais foi a mesma, não lembra mais dos amigos...", e por aí vai.
Cuidado, leitora!! Lembre-se de que no fim das contas, os amigos são aqueles que ficam ao lado da gente, para todas as circunstâncias. Curta seu namoro/caso/peguete/amigo colorido/ afim, mas não esqueça de viver o que o mundo tem de bom para você.
Neste fragmento, pode-se analisar também a partir do viés fossístico. Se você está na fossa, porque levou um recente pé na bunda, ou, ainda, porque sabe que o seu relacionamento não tem muito futuro para a oferecer, não se anule, nunca!! Esbanje charme por aí....circule, acene, vá às festas com bebida liberada, sobretudo. Cuide-se, ame-se, antes que você termine como a pobre da Iracema...(naquela época, não havia o Sofia de Buteco...).
"Martim, estava tranquilamente sentado em um sapopema, olhando o que passava por ali..". (ALENCAR,José.1865:p.35).
Sofia analisa: Enquanto você se descabela toda para explicar a ele os seus conflitos internos, suas angústias e frustrações, seu amado permanece tranquilo e sereno, tomando uma cervejinha com os amigos??
Relaxe Leitora...isto é comum, como pode-se notar desde a vinda dos Portugueses para o Brasil, como imita Iracema.....
Homens não sabem discutir a relação. Nem o seu pai saberia, leitora....sendo assim, desista!
"- Não é a voz de Tupã que ouve teu coração, guerreiro de longes terras, é o canto da virgem loura,que te chama!".(ALENCAR,José.1865:p.39).
Sofia analisa: Cuidado leitora....se seu amado, peguete, namorado, amante, rolo ou afim está cheio de dúvidas...confuso e triste....certamente não é mesmo a voz de Tupã que ele ouve no celular ou Skype....
Seja esperta!!
"Iracema suspirou, pensando que a afeição do pitiguara bastava à felicidade do estrangeiro". (ALENCAR,José.1865:p.53).
Sofia analisa: Você morre de ciúmes dos amigos e amigas dele?? Desista leitora!! ele não abrirá mão deles por você! Faça o mesmo...não deixe de estar com quem te ama, em função de um relacionamento seja este do nível que for....lembre-se do que aconteceu à pobre da Iracema: traiu a própria nação a fim de tornar-se esposa do fdp do Martim...e , por fim....teve um filho dele, ficou enorme e com depressão pós parto...levou um perdido do cara, depois um pé na bunda..e, como desgraça pouca é bobagem, a Virgem (que de virgem, nessas alturas...) dos lábios de mel....morreu! É isso o que você quer, leitora?
"- Quanto mais afunda a raiz da planta na terra, mais custa arrancá-la. Cada passo de Iracema no caminho da partida é uma raiz que lança no coração de seu hóspede".
(ALENCAR,José.1865:p.54).
Sofia analisa: É leitora....a paixão é uma m* e agora você já se envolveu....fazer o quê, não? Relaxe...dizem que o fogo da paixão dura apenas 3 anos...sendo assim, você ainda tem alguns anos pela frente para se recuperar....passa rápido!
"- Iracema te acompanhará, guerreiro branco;porque ela já é tua esposa.
Martim estremeceu". (ALENCAR,José.1865:p.55).
Sofia analisa: Essa é a melhor...sem dúvida!! Homens DETESTAM COBRANÇAS leitora!! Eles estremecem, como o sacana do Martim, que nem tinha noção de que estava enrolado com a sonsa da Iracema. Iracema,burramente, o chama na "xinxa"e o pede em casório....era o começo do fim!
Já que não somos tabajaras, leitora, o que fazemos??
"O chefe pitiguara pensava que o amor é como o cauim, o qual, bebido com moderação,fortalece o guerreiro,e tomado em excesso, abare a coragem do herói".(ALENCAR,José.1865:p.56).
Sofia analisa: Só um homem poderia dizer uma coisa dessas....aff.... Homens são medrosos e bobos, leitora: têm medo de ENVOLVIMENTO,capiche?? (já ouviu essa palavrinha mágica essa semana, não??). Aprendamos com eles, leitora: nossa vida haverá de ser muito mais cômoda...e feliz.....
"O crsitão sabia por experiência que a viagem acalenta a saudade, porque a alma dorme enquanto o corpo caminha". (ALENCAR,José.1865:p.66).
Sofia analisa: Não se engane leitora! Ele pode até estar com um pouco de saudade de você, mas ela há de passar na primeira festa com bebida liberada que ele for com os amigos...(adapte, leitor, o termo "festa com bebida liberada"para a sua realidade. Exemplo: se você é religioso(a), use o termo"celebração de cura e libertação que ele foi com os amigos". Façamos o mesmo então!
"- As lágrimas da mulher amolecem o coração do guerreiro, como o orvalho da manhã amolece a terra.
- Meu irmão é um grande sabedor. O esposo deve partir sem ver Iracema."
(ALENCAR,José.1865:p.79).
Sofia analisa: Esse Martim é mesmo um fdp!!!! Mas muitos homens usam o recurso do "perdido"para não encararem seus problemas....ou melhor, para não encararem suas dúvidas...(porque não somos problemas; somos soluções!). Atente-se, leitora cegueta!
"- Ele manda que Iracema ande para trás, como o goiamum e guarde sua lembrança, como o maracujá guarda sua flor todo o tempo até morrer...".
(ALENCAR,José.1865:p.80).
Sofia analisa: Homens são muito possessivos. Ainda que ele nem goste tanto de você, ou,ainda, que goste um pouquinho... o fato é que todos eles odeiam a sensação de "troca". Não se engane pensando que isso é amor, leitora: homens são ciumentos, inclusive com seus jogos de futebol de botão...isso não quer dizer nada!
"Ai da esposa!...Sentiu já o golpe no coração e como copaíba ferida no âmago, destila lágrimas em fio". (ALENCAR,José.1865:p.83).
Sofia analisa: Esta parte do romance mostra o lamento de Iracema, quando esta se dá conta de que foi trocada três vezes: a primeira delas, quando Martim a deixa para ir viajar com seu amigo Pitiguara; a segunda, quando Martim volta mas decidi ir embora para sua pátria, Portugal; a terceira, quando a ingênua índia se dá conta de que a Virgem Branca, coincidentemente, também mora em terras Lusitanas....
Não se lamente, leitora: você é linda e desejada....esqueça quem já te esqueceu!
"- Teu corpo está aqui; mas tua alma voa à terra de seus pais e busca a virgem branca, que te espera". (ALENCAR,José.1865:p.84).
Sofia analisa: Ai ai...homens e seus triângulos amorosos! Não caia nesta, leitora moderna!
"Seu lábio pousou no lábio da esposa um beijo, mas áspero e morno"(ALENCAR,José.1865:p.85).
Sofia analisa: Seu namoro de 5 anos está desse jeito??? beijos mornos e sem sal?? Termine com ele, leitora, antes que ele termine com você!
"Tudo passa sobre a terra". (ALENCAR,José.1865:p.98).
Sofia analisa: Tuda passa, leitora...não se desespere!