sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

STOP: O SOFIA PAROU


Bandeira branca amor
Não posso mais
Pela saudade que me invade
Eu peço paz

Saudade mau de amor, de amor
Saudade dor que dói demais
Vem meu amor
Bandeira branca, eu peço paz

(Bandeira Branca - Almir Rouche)

...

- STOP: O mundo parou ou foi o Sofia de Buteco? - disse um leitor indignado.

....

Queridos leitores,

....

A partir de hoje, Sofia , a do buteco, decreta FÉRIAS para si mesma, seu mundo e seu Blog. Caso o universo conspire a nosso favor, voltaremos no dia 15 de fevereiro repletos de novidades; tantas que mal sou hábil em imaginá-las. Agora, caso tudo dê infindamente errado, vemo-nos no post mortem, querido leitor, ao lado direito, no batel infernal, provavelmente. Mas....se dessa vez formos agraciadas por Deus e pela sorte, de modo que tudo dê extremamente certo, isto é, brilhantemente certo, visitem-NOS em Buenos Aires, leitor!! (piada super interna! kkk).

....

Brincadeiras a parte....Sofia de Buteco fará uma pequena pausa e retorna em meados de fevereiro. Para matar a saudade e evitar mimimi´s, eis as últimas fotos tiradas em terras tupiniquins.

Boa sorte y buen viaje Sofia!



*A foto mais cara de pau de todos os tempos....



Formatura da cowgirl!!


Ela é mistério, esse jeito sério
Pode esconder uma paixão
Ela é segredo, ela mete medo
Só pra assustar meu coração

Ela é tão bonita, que até Deus dúvida
Dessa sua cara de ruim
Ela é teimosa, ela é toda prosa
E dizem que ela sempre foi assim


Jeito de cowboy num corpo de mulher
Do tipo que não olha pra ninguém
E ela não da trela, mas acho que espera
E sabe que o amor um dia vem

[...]

Não tente dominar não tente segurar
A brasa vai queimar na sua mão
Não sei o que ela traz, mas sei do que é capaz
Aposto que ela é pura emoção

(Pura Emoção - Chitãozinho & Xororó - AFFFF)

....

PARABÉNS PATY!!!!!!!!!!!! AMAMOS VOCÊ!!

























segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Adios Nonino - Astor Piazzolla

INDIGNAÇÃO III

Foto de Bruno Gomes.
...
Comentários de Sofia:
...
1. Considerando que a IGREJA não é apenas o Vaticano (talvez nem o seja, recordando as lutas das bases em prol do mandamento MOR "amai-vos"), não são todos os católicos que compactuam com esta...opinião;
2.De certo ameaça; a humanidade seria mais feliz havendo liberdade e amor compartilhados abertamente, sem olhar a quem - e excesso de felicidade vai de encontro a tantas ideologias fundamentalistas, pessoas alienada que dizem "traduzir" a bíblia, mas o fazem como o nariz;
3. Imaginem quantas crianças poderiam ser adotadas....Alô Vaticano??
4. Bento XVI é apenas um bode expiatório. Nosso querido João Paulo II (sim, também tinha carinho pra com ele) era tão mais fundamentalista, porém POP....(Dica a Bento XVI: seja POP!);
5.Espero que meus bisnetos, caso homossexuais ou não, já possam realizar suas crenças livremente. A Igreja perde adeptos e não sabe por que...."Talvez seja o espírito do demônio, não?";
6. O que é pecado? Não gosto dessa palavra, mas a entendo como tudo aquilo que fazemos intencionalmente. Eu pequei hoje de manhã quando gritei com meu cãozinho, porque ele latia demasiadamente a ponto de me irritar. Eu escolhi pecar, digamos. Agora, seria pecado ser aquilo o que se é ?? Que não se teve escolha?? E pra quem crê ser Deus o criador, nós as criaturas, bem....Quem acredita nisso não questiona a perfeição divina, não??? Teria , então, Deus errado ao nos criar, pobres e burras criaturas?? O fato é que todos nós erramos e acertamos (o que é perdoável por ser óbvio). Mas, enquanto existir gente que pensa dessa forma... A Igreja continuará a inventar padres-show-men-business a fim de atrair e alienar o "rebanho", porque é inadmissível uma fé que não compactue com um fato real, HUMANO;
6. Quer processar? FAÇA-O! O email está no meu perfil.
...
Casamento gay ameaça a humanidade, diz o papa

Publicidade

DA REUTERS, EM CIDADE DO VATICANO

O papa Bento 16 disse na segunda-feira que o casamento homossexual é uma das várias ameaças atuais à família tradicional, pondo em xeque "o próprio futuro da humanidade".

Foram as declarações mais fortes já proferidas pelo pontífice contra o casamento homossexual, durante um pronunciamento de ano novo a diplomatas de quase 180 países acreditados no Vaticano, abordando questões econômicas e sociais contemporâneas.

Segundo Bento 16, a educação das crianças precisa de "ambientes" adequados, e "o lugar de honra cabe à família, baseada no casamento de um homem com uma mulher".

"Essa não é uma simples convenção social", disse o papa, "e sim a célula fundamental de cada sociedade. Consequentemente, políticas que afetam a família ameaçam a dignidade humana e o próprio futuro da humanidade".

Em vários países --principalmente no mundo desenvolvido--, autoridades eclesiásticas católicas protestam contra iniciativas voltadas para a legalização do casamento gay.

Nos EUA, um dos principais paladinos dessa causa é o arcebispo de Nova York, Timothy Dolan, que será sagrado cardeal pelo papa em fevereiro.

Numa recente carta, Dolan criticou o presidente Barack Obama por sua decisão de não apoiar uma proibição federal ao casamento homossexual, e alertou que essa política pode "precipitar um conflito nacional de enormes proporções entre a Igreja e o Estado".

PECADO

A Igreja Católica, que tem 1,3 bilhão de seguidores no mundo, prega que as tendências homossexuais não são pecado, mas que os atos homossexuais são, e que as crianças devem crescer em uma família tradicional, com um pai e uma mãe.

"A unidade familiar é fundamental para o processo educacional e para o desenvolvimento dos indivíduos e Estados; daí a necessidade de políticas que promovam a família e auxiliem na coesão social e no diálogo", disse Bento 16 a diplomatas.

O casamento gay já é legal em vários países europeus, como Espanha e Holanda. Algumas religiões que autorizam o casamento gay e a ordenação de mulheres e homossexuais como clérigos têm perdido fiéis para o catolicismo, e o Vaticano já tomou medidas para facilitar tais conversões.

Em 2009, Bento 16 decretou que os anglicanos que se converterem ao catolicismo podem manter uma hierarquia paralela, preservando parte das suas tradições.
Grande parte dessa migração do anglicanismo para o catolicismo envolve fiéis que consideram a Igreja Anglicana liberal demais.

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1031966-casamento-gay-ameaca-a-humanidade-diz-o-papa.shtml

Astor Piazzola TANGO SUITE Deciso - Ana & Viktor Vidovic

Perfeito...

Serenata del Mar



Com Ana Vidovic. Pena o audio estar ruim, essa canção é linda...

ASTURIAS...



Com Ana Vidovic. Sabe aquela música que você conhece desde que...nasceu?? Então....
Boa Noite (dia cansativo....embora o primeiro de férias...)

domingo, 8 de janeiro de 2012

INDIGNAÇÃO!

Criança indígena de 8 anos é queimada viva por madeireiros

Criança awá-guajá (Foto: Fiona Watson/Survival)

Quando a bestialidade emerge, fica difícil encontrar palavras para descrever qualquer pensamento ou sentimento que tenta compreender um acontecimento como esse.

Na última segunda-feira (3) semana*. uma criança de oito anos foi queimada viva por madeireiros em Arame, cidade da região central do Maranhão.

Enquanto a criança – da etnia awa-guajá – agonizava, os carrascos se divertiam com a cena.

O caso não vai ganhar capa da Veja ou da Folha de São Paulo. Não vai aparecer no Jornal Nacional e não vai merecer um “isso é uma vergonha” do Boris Casoy.

Também não vai virar TT no Twitter ou viral no Facebook.

Não vai ser um tema de rodas de boteco, como o cãozinho que foi morto por uma enfermeira.

E, obviamente, não vai gerar qualquer passeata da turma do Cansei ou do Cansei 2 (a turma criada no suco de caranguejo que diz combater a corrupção usando máscara do Guy Fawkes** e fazendo carinha de indignada na Avenida Paulista ou na Esplanada dos Ministérios).

Entretanto, se amanhã ou depois um índio der um tapa na cara de um fazendeiro ou madeireiro, em Arame ou em qualquer lugar do Brasil, não faltarão editoriais – em jornais, revistas, rádios, TVs e portais – para falar da “selvageria” e das tribos “não civilizadas” e da ameaça que elas representam para as pessoas de bem e para a democracia.

Mas isso não vai ocorrer.

E as “pessoas de bem” e bem informadas vão continuar achando que existe “muita terra para pouco índio” e, principalmente, que o progresso no campo é o agronegócio. Que modernos são a CNA e a Kátia Abreu.

A área dos awa-guajá em Arame já está demarcada, mas os latifundiários da região não se importam com a lei. A lei, aliás, são eles que fazem. E ai de quem achar ruim.

Os ruralistas brasileiros – aqueles que dizem que o atual Código Florestal representa uma ameaça à “classe produtora” brasileira – matam dois (sem terra ou quilombola ou sindicalista ou indígena ou pequeno pescador) por semana. E o MST (ou os índios ou os quilombolas) é violento. Ou os sindicatos são radicais.

Os madeireiros que cobiçam o território dos awa-guajá em Arame não cessam um dia de ameaçar, intimidade e agredir os índios.

E a situação é a mesma em todos os rincões do Brasil onde há um povo indígena lutando pela demarcação da sua área. Ou onde existe uma comunidade quilombola reivindicando a posse do seu território ou mesmo resistindo ao assédio de latifundiários que não aceitam as decisões do poder público. E o cenário se repete em acampamentos e assentamentos de trabalhadores rurais.

Até quando?

...

FONTE: http://brasiliamaranhao.wordpress.com/2012/01/05/crianca-indigena-queimada/

sábado, 7 de janeiro de 2012

NUNCA É TARDE

*Violão Solitário. Natali.
...
Aprendendo a tocar violão.
...
Vê?
...
Nunca é tarde.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Maquiagem é para os fracos!!!

Maquiagem é para os fracos: exibir as olheras de uma noite de bate papo, cervejinha e torta de chocolate não tem preço (Isso às cinco da manhã). Então: Bom dia!
Beijos à prima-irmãzita Bruna

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Mi ventana cerrada: una sorpresa


*Lagartixa Acrobata. Foto de André Gonçalves

...
Al amar eres eterno. Del mismo modo, cuando te encuentras escribiendo una novela, en los momentos de gracia de la creación del libro, estás tan impregnado por la vida de esas criaturas imaginarias que para ti no existe el tiempo, ni la decadencia, ni tu propia mortalidad. También eres eterno mientras inventas historias. Uno escribe siempre contra la muerte. [...] Hablar de literatura, pues, es hablar de la vida; de la vida propia y de la de los otros, de la felicidad y del dolor. Y es también hablar del amor, porque la pasión es el mayor invento de nuestras existencias inventadas, la sombra de una sombra, el durmiente que sueña que está soñando. Y al fondo de todo, más allá de nuestras fantasmagorías y nuestros delirios, momentáneamente contenida por este puñado de palabras como el dique de arena de un niño contiene las olas en la playa, asoma la Muerte, tan real, enseñando sus orejas amarillas. (ROSA MONTERO. Extracto Uno. IN: La loca de la casa.).
...


Há alguns dias, notei a presença de um novo companheiro (ou companheira) que rodeia minha janela, do lado de lá, posto que esta permanece ainda fechada por tão pouco. Trata-se de uma lagartixa. Uma das minhas ex´s sogras temia severamente a existência do pobre réptil; porém, decidi deixá-la viver e se divertir às custas da minha pretensa ignorância. Também nunca me afeiçoei o bastante ao pobre animal, es decir: tanto como a ex sogra, detesto tal exemplar doméstico enraizado em todos os cantos do meu país e paredes. Ainda assim, observo-a diariamente, antes de deitar-me. Como se a invejasse ou admirasse (não há paradoxo aqui), devido a sua paciência em todos os dias insitentemente visitar-me, sinal da mais pura amizade.
....
É tão paciente, tão conformado - o animalzinho - causando-me pena nos primeiros dias e, diferente do que faria anos antes, concedi-lhe, como Deusa, o dom da vida. Por fim, diariamente tenho recebido em troca uma espécie de consolo ou grande presente: minha observância curiosa, a que também sucede ao pueril réptil - futuro imenso lagarto - encantou-me quase como um novo amante. Diariamente, após alimentar-se de seus insetos, sem os quais não sobreviveria, minha nova amiga (ou amigo) passa minutos a me observar, indagando-se a respeito de minhas angustias razas; inconformada, talvez, pelos medos e ansiedades alimentados, sem os quais também não sobreviveria. Entretanto, seja lá por qual razão, continua - a lagartixa - a observar-me, fiel cão. E por empatia, sinto que me compreende; e , mais do que um presente gratuito (porque a janela nunca será aberta a esta hora, tenho pavor), é como se quisesse beijar-me e dizer amigavelmente que a vida é mais simples do que pensamos; é preciso paciência, preciso - às vezes - teimar em retroceder para que, com impulso mais corajoso (provocado por passos às vezes enganosos, os quais, ambiguamente, fazem-nos retroceder por demais: perdermo-nos ou confundimo-nos) o salto a prazo indefinido, conquistado pelo impulso da distância medida, tornar-se-á austero, dignificante; vivo.
...
Quando voltar, se é que voltaremos, já estará morta minha pequena nova amiga; porém, dias desses, hei de abrir a janela, ainda fechada, para dar-lhe seu merecido olhar, concreto de reciprocidade.
...
Não reclama desse calor excessivo, tampouco do frio e da chuva (para mim, calor infernal). Prostada a minha espera todas as noites, tornamo-nos cúmplices, compatilhando sensações, medos que vão além de mim e destas palavras sem brio. Mas, quando a observo, sinto paz. Como se houvesse alguém a quem pudesse confiar, verdadeiramente.
...
O mesmo sucedeu com uma borboleta-bruxa, a que pousou sorrateiramente do lado de fora da minha janela. Esta, no entanto, causou-me horror. Expulsei-a, mesmo plena de uma estranha e icogniscível doçura - a da bruxa. Após o veredicto... Pena: Não a assassinei, como teria feito anos antes, mas dispensei sua amizade, deixando-a livre.
...
Ficou, então, mimada e só, minha lagartixa apaixonada (embora a janela esteja fechada neste momento).
...
Não sofre de ansiedade, não reclama do calor destas bandas (o qual aumenta com este tempo chuvoso, pelo menos pra mim...Odeio calor excessivo). Apenas, limitando-se ao que está fora de mim, tenta adivinhar quem sou.

...
Há tempos não encontro ninguém que me tente adivinhar; todos me julgam previsível: ou demais passional ou demais conformista, conformada, perdida.
....
Meu novo amigo, ou amiga, a quem amo - porque o deixo viver, embora a longo prazo há de se tranfigurar em um lagarto asqueroso - não me julga: só adivinha. Ele, ou ela, observar-me atentamente todas as noites como quem diz:
...
"Somos da mema estirpe, mulher: sobrevimemos às duras rupturas, como o fazem com minha calda; mas, depois do suportar da dor, regeneramo-nos, sempre. Ainda que eu nunca mais te veja - porque a minha vida é curta, a tua é longa, presumo, espero, lembre-te: Falta-te a paciência necessária para se dar conta de que tua capacidade de regeneração é infinita. Também como a de amar e a de construir coragem. Um passo atrás e o impulso para um bom salto será maior. Sabes disso; dançou durante quatoreze anos, não? Cada um nasce para aquilo que o é. Hoje, só quero uma noite calma e feliz: e com muitos insetos!
....
- Humana, o que você quer hoje, da vida, como se fosse tão simples e tão único?"

..
- Quero adivinar, sozinha, O nome da(quela) Rosa, por quem me apaixonei.
....




domingo, 1 de janeiro de 2012

Sexo dos anjos

*Vazio. Foto de Soraia Cardoso.
...
"Sonhei com a Dani". Estranho, sinto que sonhei com tal amiga paulistana, mãe, mulher e psicóloga. Não me recordo do sonho, mas a imagem é nítida: vestia azul, a Dani, grande amiga, grande mulher. Engraçado meu inconsciente tê-la escolhido como primeiro sonho de 2012: mãe e psicóloga, atualmente, duas coisas que não me saem da cabeça, quase como um palpite. O de que toda psicóloga jovem engravidará em 2012; ou, o de que engravidarei. Meu primeiro suspiro consciente pós virada de ano, pós chegar em casa trêbada e dormir como anjo, tal fora: "sonhei com a Dani e chove. Corra, antes que a chuva pare".
...
Por quê?
...
Aprendemos com minha avó materna a beber da chuva de primeiro de janeiro para nos trazer sorte. Sempre chove, sempre o fazemos. Minha mãe já estava acordada quando, desesperada, subi ao telhado, de pijamas, e lá coloquei um generoso recipiente para nos trazer a sorte necessária. A chuva já havia passado, restando-me a garoa (...como eu amo garoa). Mas, calculei que até o fim desta noite, haverá esperança em bebê-la.
...
Desci, dormi, acordei, pensei: "Falta alguma coisa?". Sim! Nicotina. Meus cigarros acabaram e, ontem, talvez por surto de boa vontade-maliciosa, arrisquei parar de fumar este ano, prometê-lo, a fim de conseguir um empréstimo com minha mãe (para alguns detalhes supérfluos da minha viagem). Hoje, após descer, dormir, acordar, pensar e adivinhar, vi nisto tamanha bobagem; contudo, senti-me velha. Vi as fotos do nosso Reveillon - aliás, um dos melhores da minha vida - e senti-me assim. Fora o preto? Não: foram as marcas de expressão que teimam em nascer. Aí sim, tá certo, tá legal, vou parar de fumar esse ano porque cigarro é caro, envelhece....e pode até me render um câncer de pulmão, mas ninguém se preocupa com isso, da mesma forma que as mulheres não pensam no risco das DST´s quando transam, mas sim em gravidezes indesejadas....Ah, como nos perdemos, como somos burros, fome - pensei, tudo junto.
....
Bebi água, o mundo sangrou, e voltei a dormir.
...
Acordei. Para almoçar, óbvio, seria necessário acordar. Ainda a sensação de que falta alguma coisa, como se TODOS OS PRIMEIROS DE JANEIRO DO MUNDO, DE TODOS OS PAÍSES E GALÁXIAS fossem frágeis e assexuados. Vazios. Não um vazio que dói, mas um desses que....que....anestesiam a alma e o corpo. Havia muita comida sobre a mesa, o que estranhei, pois não soube (agora chove!), ninguém o disse, não vi gente além de nós três e um cão nesta casa enorme e assexuada de janeiro. Disse o patriarca "É por ser dia primeiro". "E só por isso tanta comida?" - respondi.
....
Um mosquito morreu enquanto se travou o diálogo entre pai e filha.
....
Mamãe, como por milagre, senta conosco. "Vamos rezar?" - perguntei, recebendo a seguinte afirmação do patriarca: "Não. Só por que é primeiro de janeiro temos que rezar?". E por ser primeiro de janeiro precisamos de tanta comida? - pensei, disse, rimos, comemos, rezamos (pra dar sorte, vá saber....Também não tenho o costume de rezar antes das refeições).
...
Ainda faltava algo. Todos foram dormir e a chuva parou, quando acordei e senti saudade. Enviei uma mensagem; mas, imaginando que tal pessoa não teria como respondê-la, imaginando onde estaria, com que outras pessoas e situações, minutos depois, liguei. 1. Ligação não atendida. 2. Telefone desligado (ou ocupado). 3. Uma pessoa fria me atendeu e já me estragou a surpresa. Talvez a culpa seja minha, culpa da minha sensibilidade exagerada que se contrapõe, ou complementa...quiçá, a tal dia sem desejo. Foi quando senti a sexta falta do meu dia. (Faltas inconscientes: 1. A de ser mãe; 2. A de ser psicóloga. Há maior complexidade neste esquema, mas resumo-o assim). 3. Chuva; 4. Nicotina; 5. Distribuição igualitária de renda e, automaticamente, comida; 6. De quem amo.
...
Foi uma dor tão grande que chegou a romper o silêncio virgem da casa. Vou dormir então, de novo, até vir o amanhã. Insônia precoce. Revirei-me na cama, pensando em minha viagem, pensando "E se justo a minha bagagem for a escolhida por Deus para o extravío?"....e se não me fizer entender em espanhol, inglês, língua do P, e se ficar desalojada durante três dias? E se o avião cair? - Bom, isso não seria tão mal. Mas a bagagem... Não, Deus, por favor!
....
A cólica chega aos poucos. Graças a Nossa Senhora! É preciso um pouco de cor nesta parede tão branca.
....
Mas ainda falta: A certeza da sorte.
...
A realização da vida, do desejo, de bens materiais, de alguém a quem chamar de "meu amor" e, por escolha, ter um filho chatinho. É a sorte que me faltou hoje, pensei que fossem cigarros; mas, o vermelho que brota na parede (da mãe) diz:

...
Tudo é sexo dos anjos...


Título: E nasce a menina-ano, ou...

*Grávida. Foto de Joana Augusto.
...
,ou...
Os poderes dos ovos de codorna,
ou
Gnomos não fumam cigarro,
ou
O álcool fortalecendo as relações familiares-amorosas-antropofágicas,
ou
Passou dos 25??? Oito dicas de prevenção contra rugas faciais!
ou
Metonímia,
ou
Sinédoque,
ou
?Quien es la "persona non grata" de tu família?,
ou
Mulheres...banheiros...gerações,
ou
Homens...quanto mais velhos sempre iguais,
ou
Felicidade?
ou
O Registro do invisível: expressões,
ou
Reveillon 2012: Fotos
ou
Um bom menino-ano a todos!
ou
E se for menina?
ou
Faça um filho comigo!
Mas não me deixe sentar na poltrona
No dia de domingo, domingo!,
ou
FOTOS Reveillon 2012.