terça-feira, 22 de maio de 2018

Homicídios, Desaparecimentos, Suicídios na cidade de Viçosa/ MG

I.


Eu não estou criticando, mas não entendo a atuação da polícia de Viçosa no caso do jovem Nathan Barcellos. Para uma cidade de pequeno porte, já se passaram quase três dias e nada? O que diz a polícia? O que diz o corpo de bombeiros? A mídia (TV Viçosa), o prefeito Ângelo Chequer? Esse menino TEM que estar em algum lugar, não faz sentido algum. Eu não sei se assisto muitas séries mas...a polícia nao pode interditar seu histórico de busca? Hackea-lo? Não se poderia gravar uma reportagem para que as cidades vizinhas saibam do ocorrido? Vamos esperar o quê?

...
Dois jovens negros desapareceram no mesmo dia na cidade de Viçosa. Quais as estratégias da polícia? #tvviçosa #tvintegração


II.


A estrela surge

No firmamento visível
Aos rasos olhos humanos.
Estrela ou planeta?
Viva ou morta?
Apenas sonhamos.


III.


Menino dos olhos de mel,

Homem-menino,
Mais menino do que homem.
A vida é dura, frágil, injusta,
Inquieta,
Desencantada.
Nascemos encantados,
Até a primeira dor,
Primeira desilusão,
Des-utopia.
Menino dos olhos de mel,
A vida não é bela
Como nos filmes do velho projetor,
Lá da escola.
Mas a vida,
É dia,
É minuto,
É beijo,
É música,
Passinho ensaiado,
Com boné e cruz.
Menino dos olhos de mel,
Pouco entendia de si?
Muito entendia do mundo,
Cercado pelos muros a escalar.
Pule a janela,
Abra a porta
(Ou porteira)
Mas volte,
Ferido e sujo,
Porque és menino
Que brinca de sonhar,
E o invejamos por isso:
Não estamos no seu lugar.
...
Menino dos olhos de mel,
Abra a porta.



IV.

Homicídios, Suicídios e Desaparecimentos em Viçosa/MG
Quando meus pais me trouxeram aos dezoito anos e 9 meses de São Paulo para Viçosa, essa era uma cidade tranquila do interior com uma respeitável universidade federal, reconhecida sobretudo no âmbito das agrárias. Hoje a mesma universidade é local de recorrentes homicídios, suicídios e estupros. A cidade não oferece segurança a seus moradores, o nível de homicídios é assustador em se tratando de uma cidade de médio porte. Sobretudo de jovens negros (faço memória aqui do pequeno Thiago, assassinado em 2016; do amigo Teteco, assassinado em 2016 ou 17, a memória me escapa....entre outros).

É preciso mudar as estratégias de segurança. Também sobre prevenção e auxílio em relação ao uso e tráfico de drogas; é preciso reconhecer a depressão e fomentar discussões sobre a questão do suicídio na cidade. Tudo isso nas escolas em sintonia com outras comunidades prestativas de serviços à população (escolas, como já disse, CRAS,CREAS, Conselho Tutelar, Igrejas, ONGS, Prefeitura, Polícia civil e claro - a Universidade Federal de Viçosa, que tem por obrigação prestar serviço à comunidade não acadêmica por meio de projetos de extensão. É preciso criar uma teia, é preciso investimento financeiro e sobretudo vontade das ditas autoridades e órgãos).
Há um jovem perdido que saiu de casa no dia 16/5 e ainda não voltou. É preciso que as estratégias sejam mudadas, buscas aliadas a investigações. Seu nome é Nathan Barcellos, 19 anos, diferente de mim, viçosense. Eu também tenho a minha parte viçosense e não gostaria que o mesmo ocorresse com os filhos de vocês, com meu afilhado e primas, meus amigos e vizinhos ou com qualquer aluno e aluna que tenha tido ao longo do meu trabalho como professora em Viçosa/MG.
É preciso mudar as estratégias.
É preciso reforçar a segurança.
É preciso lembrar que ainda há um jovem que não foi encontrado e passa frio nesta noite.
E essa é a nossa responsabilidade:
Não se esquecer. Não permitir que nos obriguem a esquecer. Não deixá-los que se esqueçam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário