sexta-feira, 26 de outubro de 2018

#nothim


#elenão
#torturanão
#nothim
#savebraziliandemocracy
#viravoto
#haddadpresidente
#manuELAsim



sábado, 20 de outubro de 2018

Ele não: comentando o óbvio #elenão #elenunca #caixa2dobolsonaro

                                  Fonte: Facebook de um amigo 



Acho o resultado da pesquisa do Ibope coerente com uma candidatura lançada "tardiamente" e sem que haja ocorrido nenhum debate. Erramos de estratégia? Acredito que sim , em muitos aspectos, e talvez paguemos caro por isso. Ao mesmo tempo, pensando na subjetividade e inteligência humana, na racionalidade e até no que entendo por caráter, como uma pessoa em sã consciência busca eleger um simpático à tortura, que traz para o presente a figura de Carlos Alberto Ustra, que, entre outras coisas, foi mandante da tortura de crianças?


Já àqueles com inteligência e sensibilidade, mas que se recusam a votar no "PT", tendo em vista TAMANHA barbárie, sejam talvez ....mais responsáveis, porque dotados de humanidade e noção de humanidade, ainda assim, anulam-se. Nem quentes, frios: mornos. 



Então, se um grupo tão expressivo levar Messias Bolsonaro a ser o nosso chefe de estado, será que talvez não o mereçamos? Não será talvez necessário assumir que somos um grupo de animais bárbaros e sanguinários e não importa ....se temos um filho gay; ou um filho adicto a drogas não legalizadas; ou , quiçá, tenhamos uma irmã, esposa, ex, prima, amiga que já foi assediada ou assassinada....violentada, estuprada, desmoralizada, agredida emocionalmente, fisicamente ou simbolicamente por ser mulher....Que sejamos negros ou negras, pretos e pretas ou mesmo nossos entes queridos e amigos e, naturalmente, nossos ancestrais.


Se nada disso importa, de fato somos merecedores de um estúpido no poder, pois somos o reflexo dessa estupidez. 

Entrando no mérito do despreparo político, intelectual e cognitivo de Bolsonaro, apresentado pelos seus como "bem, ele é limitado, mas...".
É um torturador limitado. Todo torturador por sê-lo subentende-se aí uma limitação e deformidade de "caráter", psicológica, psíquica, quero dizer, um desvio dos padrões para se viver em uma sociedade como pessoa minimamente normal. Ok. Mas, sendo os animais estúpidos que somos, quando pouco nos importa o outro ou a dignidade humana, penso: "Jair é uma besta que mal articula uma fala completa e faz 'arminhas' com as mãos como se fosse uma 'criança'". Não é vergonhoso? Com todas as aspas do planeta, e todo o meu respeito e admiração pela comunidade judaica, Hitler era , digamos, "inteligente" e não se justifica nada com isso, mas pode-se considerar que uma pessoa inteligente e psicopata leve um país a exterminar o diferente pelo medo. Porém, Bolsonaro não passa de um boçal.... De modo que a sedução que exerce sobre o brasileiro hoje só é, a meu ver, uma junção ou uma dessas três palavras: demência, bestialidade e egoísmo. 

Me doi ver figuras tão queridas da minha infância, adolescência - quando criamos nossos herois - apoiando um torturador. É a quebra do mito. O mito da infância, da adolescência, da bondade, da inteligência sobre a brutalidade, do amor....ao próximo. 

O PT é um partido político e como tal tem figuras envolvidas em escândalos de corrupção? Obviamente que sim. Porque é uma associação de gentes. Onde há gente unida por um interesse comum em nome do "social" haverá corrupção em maior escala ou menor: nossas igrejas, escolas, famílias, associações de jogadores de bola de gude - ainda que em mínima escala - apresentarão, em algum momento, um desvio por corrupção. É isso aceitável do ponto de vista ético e moral? Não e sim. Não, em absoluto; mas sim, diante de um mal maior. Visto que é preciso considerar inclusive numericamente e proporcionalmente o nível de corrupção do PT em relação a demais partidos. E o nível de ganho-beneficio em comparação com demais partidos. E compreender que Jair Bolsonaro não é uma política nova, mas uma muito antiga e vinculada tanto a partidos também envolvidos em esquemas de corrupção, em que medida for, como a uma política que se vincula à ditadura vivida no Brasil e em outros países latino-americanos.

O PT não é "comunista", acho que é importante ressaltar. Porque não haveria como, ainda que se quisesse. Tampouco o PCdoB é "comunista". E do ponto de vista filosófico, seria até generoso que houvesse uma intenção comunista numa sociedade bestial como a nossa brasileira no momento. 
No âmbito pessoal, Dilma Rousseff foi impedida por ser mulher e "intratável" (muitas aspas, repito o termo ouvido por fonte "direta"), jamais por ser corrupta, haja vista que pode inclusive tentar a candidatura para senadora.
Lula: seu grande problema é ser LULA. Inocente ou não, o peso de seu nome o perseguirá a vida inteira.

Sendo culpado, ainda assim é o melhor presidente que o Brasil teve; sendo inocente, não será tratado como tal pelo mesmo motivo. Eu, particularmente, só gostaria de que fossem apresentadas provas concretas (não testemunhais) sobre os crimes pelos quais paga para que pudéssemos dormir tranquilamente o sono dos justos. E, mesmo em cárcere, que fosse tratado com a dignidade que merece. Também que outras figuras públicas fossem condenadas com a mesma destreza, precisão e rapidez com a que Lula foi, citando aqui Michel Temer, Aécio Neves, etc ....etc. 

Por fim, Manuela e Haddad são jovens e possivelmente o mais próximo de uma "nova política" hoje: jovens, intelectuais, professores, conhecedores da base e do "alto" escalão do seu meio. Haddad traz a experiência, ainda, de louvável ministro da educação que foi entre 2005 a 2012, além de prefeito de São Paulo. Como paulistana ausente não posso criticá-lo com a mesma perspicácia que a de um paulistano em São Paulo. 

Mas, por outro lado, a distância nos traz um olhar moderado sobre quase tudo: elogiadíssimo no exterior e também pela sua oposição (cito Doria, mais claramente).

A nova política pode se apresentar sob um velho nome, por que não? Houve e há erros de estratégia em Haddad e Manu? Sim! No PT? Obviamente!
Mas, o que é menos pior: erros de estratégia política ou erros de caráter humano?

Se vocês querem como presidente um homem que torturou mulheres e crianças sadicamente, pois somos o que admiramos... eu só posso sentir muito pela falta de empatia e bom senso de vocês. 

Dia 28, eu voltarei à cidade de Viçosa para votar em Haddad e Manu (vim a tirar meu título somente com dezenove anos, logo, já vivia em Viçosa).

Pani et circensis: 
Demência, bestialidade, egoísmo, misturadas a um medo explicável e a pitadas de psicopatia. 
Que comecem os jogos!




domingo, 27 de maio de 2018

A desculpa do amor

                                Fonte: Carta Capital


O amor se desculpa por não amar.
Cansado, ansioso, melancólico e triste,
decidiu hibernar, atrofiar, anoitecer:
Negou a natureza de seus pais e avós,
de todos os seus tios, primos de primeiro e segundo grau: 
amar, amar, amar.

O amor se desculpa por ser sem-vergonha.
Passou o carnaval no Rio de Janeiro sem avisar,
cansado que estava de atender um celular:
Negou a natureza  de seus pais e avós,
de todos os seus tios, primos de primeiro e segundo grau:
doar, doar, doar. 

O amor se desculpa por mentir.
Fez pacto com o ódio, escondido e às avessas,
longe que estava da lucidez, preguiça de presença:
Negou a natureza  de seus pais e avós,
de todos os seus tios, primos de primeiro e segundo grau:
perdoar, perdoar, perdoar.

O amor se desculpa por pedir o divórcio.
Achou no dicionário o vocábulo elegante,
solução emergencial para os problemas que muitos de seu sangue viveram:
Negou a natureza de seus pais e avós,
de todos os seus tios, primos de primeiro e segundo grau:
renascer, renascer, renascer.

...

A corda com nó frouxo fez chegar ar novo ao coração do amor. 
Mudou-se de cidade, identidade e profissão.
Fugiu, escafedeu-se, partiu (corações):
Aceitou a natureza dos ancestrais de todos os graus,
e de todas as castas e nações:
poemizou-se. 








sexta-feira, 25 de maio de 2018