quarta-feira, 24 de maio de 2017

CANCIONEIRO DE UM TROVADOR DE ROSAS...

 
                                              Fonte deambas: http://cultura.culturamix.com/curiosidades/o-que-sao-trovadores


Ai flores, ai flores do verde pino, 

se sabedes novas do meu amigo! 

    Ai Deus, e u é?
(Cantiga Trovadoresca de Dom Dinis)




I. CANTIGA DE AMOR

Três Apitos 
(Noel Rosa/ Intérprete: Maria Rita)

Quando o apito da fábrica de tecidos
Vem ferir os meus ouvidos
Eu me lembro de você
Mas você anda
Sem dúvida bem zangada
Está interessada
Em fingir que não me vê
Você que atende ao apito de uma chaminé de barro
Porque não atende ao grito
Tão aflito
Da buzina do meu carro
Você no inverno
Sem meias vai pro trabalho
Não faz fé com agasalho
Nem no frio você crê
Mas você é mesmo artigo que não se imita
Quando a fábrica apita
Faz reclame de você
Nos meus olhos você lê
Que eu sofro cruelmente
Com ciúmes do gerente
Impertinente
Que dá ordens a você
Sou do sereno poeta muito soturno
Vou virar guarda-noturno
E você sabe por que
Mas você não sabe
Que enquanto você faz pano
Faço junto do piano
Estes versos pra você







II. CANTIGA DE AMIGO



Feitio de Oração

(Noel Rosa/ Intérprete: Marisa Monte)















Quem acha vive se perdendo
Por isso agora eu vou me defendendo
Da dor tão cruel desta saudade
Que por infelicidade
Meu pobre peito invade

Por isso agora lá na penha
Vou mandar minha morena
Pra cantar com satisfação
E com harmonia
Esta triste melodia
Que é meu samba em feito de oração

Batuque é um privilégio
Ninguém aprende samba no colégio
Sambar é chorar de alegria
É sorrir de nostalgia
Dentro da melodia

Por isso agora lá na penha
Eu vou mandar minha morena
Pra cantar com satisfação
E com harmonia
Esta triste melodia
Que é meu samba em feito de oração

O samba na realidade não vem do morro
Nem lá da cidade
E quem suportar uma paixão
Sentirá que o samba então
Nasce do coração

E quem suportar uma paixão
Sentirá que o samba então
Nasce do coração


III. CANTIGA DE ESCÁRNIO

Fita Amarela
(Noel Rosa/ Intérprete: Nina Becker)

Quando eu morrer, não quero choro nem vela
Quero uma fita amarela gravada com o nome dela
Se existe alma, se há outra encarnação
Eu queria que a mulata sapateasse no meu caixão

Não quero flores nem coroa com espinho
Só quero choro de flauta, violão e cavaquinho
Estou contente, consolado por saber
Que as morenas tão formosas a terra um dia vai comer.

Não tenho herdeiros, não possuo um só vintém
Eu vivi devendo a todos mas não paguei a ninguém
Meus inimigos que hoje falam mal de mim
Vão dizer que nunca viram uma pessoa tão boa assim.



IV. CANTIGA DE MALDIZER 

Último desejo
(Noel Rosa/ Intérprete: Maria Bethânia)

Nosso amor que eu não esqueço
E que teve o seu começo
Numa festa de São João

Morre hoje sem foguete
Sem retrato e sem bilhete
Sem luar, sem violão

Perto de você me calo
Tudo penso e nada falo
Tenho medo de chorar

Nunca mais quero o seu beijo
Mas meu último desejo
Você não pode negar

Se alguma pessoa amiga
Pedir que você lhe diga
Se você me quer ou não
Diga que você me adora
Que você lamenta e chora
A nossa separação

Às pessoas que eu detesto
Diga sempre que eu não presto
Que meu lar é o botequim
Que eu arruinei sua vida
Que eu não mereço a comida
Que você pagou pra mim


....
























Viva Noel! 
Bom amanhecer...

terça-feira, 23 de maio de 2017

SOLE(DADES)EDADUAS

Fonte: Postais românticos anos 20. http://nostalgiarama.blogspot.com.br/2016/08/postais-romanticos-dos-anos-20.html



Hoje foi um dia asentimental.

Acordei pontualmente. Tomei o segundo ônibus a tempo. Cheguei ao trabalho. Cumpri-o com certo rigor. Voltei para casa. Dormi. Tomei banho. Estudei para o artigo. Entre coisa e outra, cafés e almoço. Escrevo no Sofia. Depois durmo. E tudo recomeça. Se da duas, três, quatro voltas pela casa, mas o fim é sempre o mesmo: Dormir para despertar.

Há muito não sonho, 
acho estranho.

Hoje me perguntaram quais as minhas palavras preferidas em Português. Queria dizer "Saudade", para ser mais substancial, mas a verdade é que sempre gostei da sonoridade dos vocábulos "Ananás" e "Migués". Abacaxis e ... Como explicar a segunda? Confesso que recorri ao dicionário, porém o ludibriei: Trata-se de uma gíria que significa escapar das responsabilidades, esquivar-se, "dar o migué".

Pode até haver explicação freudiana para minha favorita seleção lexical, contudo me guio simplesmente pela sonoridade de ambas.

Em Espanhol, possuo uma série de palavras favoritas, também de acordo com a sonoridade dessas. A que mais se destaca, ainda, é "Soledad". Lembra-me o sol com a chegada da idade. O sol da experiência. Uma felicidade solar. 

Certa vez, ao consultar um dicionário qualquer, vi que soledad nada mais era que solidão, cujo som em Português me parece tão obscuro; apenas por escrevê-la já me sinto triste e só.

Para que a felicidade retornasse, precisei cambalhotá-la: Palavras são significados, expressões, símbolos e música. É possível que no Espanhol a Soledad seja triste e feliz, ruim e boa ao mesmo tempo. Assim como a Saudade em Português. 

Já sobre Ananás e Migués, sinto muita alegria ao beber um suco de abacaxi e quando dou um jeitinho para resolver alguma coisa malquista: Uma saída evitada por preguiça ou um ananás não descascado por esquiva. Palavras dizem pouco. Significam muito, significam nada. Sozinhas não possuem sentidos. É preciso que sejam trocadas para serem compreendidas e decisivas.

Quantos mal entendidos já passamos pelo uso de palavras (mal)ditas? Fiquemos então, caros leitores, com a parte feliz de cada signo, significante e som. Tudo é interpretável, reinterpretável e reinventado. Optemos pelas felicidades lexicais em seus contextos.

Partindo de um dia sem sentimentos, deixo-vos Esta Noite  (ou madrugada?) plena em palavras, poesia, sons, imagens - para que resolvamos nossos ananás diários, sem o uso de migués: Apenas reflexões e felicidade
Boa sorte!

I.
SOLEDADES

"Ellos tienen razón
esa felicidad
al menos con mayúscula
no existe
ah pero si existiera con minúscula
seria semejante a nuestra breve
presoledad

después de la alegría viene la soledad
después de la plenitud viene la soledad
después del amor viene la soledad

ya se que es una pobre deformación
pero lo cierto es que en ese durable minuto
uno se siente
solo en el mundo

sin asideros
sin pretextos
sin abrazos
sin rencores
sin las cosas que unen o separan
y en es sola manera de estar solo
ni siquiera uno se apiada de uno mismo

los datos objetivos son como sigue

hay diez centímetros de silencio
entre tus manos y mis manos
una frontera de palabras no dichas
entre tus labios y mis labios
y algo que brilla así de triste
entre tus ojos y mis ojos

claro que la soledad no viene sola

si se mira por sobre el hombro mustio
de nuestras soledades
se vera un largo y compacto imposible
un sencillo respeto por terceros o cuartos
ese percance de ser buenagente

después de la alegría
después de la plenitud
después del amor
viene la soledad

conforme
pero
que vendrá después
de la soledad

a veces no me siento
tan solo
si imagino
mejor dicho si se
que mas allá de mi soledad
y de la tuya
otra vez estas vos
aunque sea preguntándote a solas
que vendrá después
de la soledad."
(Mario Benedetti)


II.
Esa Noche 

No me hubieras dejado esa noche
porque esa misma noche encontré un amor

Parecía que estaba esperando
tu momento de partir
parecía haber observado
mis momentos junto a ti

No me hubieras dejado esa noche
porque esa misma noche encontré un amor

Me abrazó el instante mismo
que tú me dijiste adiós
y no fue una gran tristeza
fue como ir de menor a mayor

Tu regreso había esperado
más te veía muy feliz
en los brazos de tu amada
te olvidaste tú de mí

Más ahora que recuerdas
a mis brazos vuelve ya
seré por siempre tu amante
tu novia: la soledad

Y si alguna vez regresas
con aquélla que te amo
sabes no será lo mismo
pues también me conoció

No me hubieras dejado esa noche
porque esa misma noche encontré un amor
(mi soledad siempre he pertenecido a ti)
No me hubieras dejado esa noche
porque esa misma noche encontré un amor
(mi soledad siempre he pertenecido a ti)
No me hubieras dejado esa noche
porque esa misma noche encontré un amor
(mi soledad siempre he pertenecido a ti)
No me hubieras dejado esa noche
porque esa misma noche encontré un amor
(mi soledad siempre he pertenecido a ti)
(CAFE TACVBA)


segunda-feira, 22 de maio de 2017

TODO CAMBIA

    Fonte de ambas as fotos: Google.


"Cambia lo superficial
Cambia también lo profundo
Cambia el modo de pensar
Cambia todo en este mundo

Cambia el clima con los años
Cambia el pastor su rebaño
Y así como todo cambia
Que yo cambie no es extraño

Cambia el más fino brillante
De mano en mano su brillo
Cambia el nido el pajarillo
Cambia el sentir un amante

Cambia el rumbo el caminante
Aúnque esto le cause daño
Y así como todo cambia
Que yo cambie no es extraño
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia

Cambia el sol en su carrera
Cuando la noche subsiste
Cambia la planta y se viste
De verde en la primavera

Cambia el pelaje la fiera
Cambia el cabello el anciano
Y así como todo cambia
Que yo cambie no es extraño

Pero no cambia mi amor
Por más lejo que me encuentre
Ni el recuerdo ni el dolor
De mi pueblo y de mi gente

Lo que cambió ayer
Tendrá que cambiar mañana
Así como cambio yo
En esta tierra lejana

Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia

Pero no cambia mi amor"


(Todo Cambia - Mercedes Sosa)






- Bom Amanhecer...


domingo, 21 de maio de 2017

HODIE! (ou One)

                                 Fonte: Google.

Sou devota de Santo Expedito há mais de dezessete anos. Já me concedeu muitas graças, negou-me algumas... Que talvez dependessem mais da natureza do que propriamente Deus. E atualmente ele tem, Expedito mesmo, dado-me graças pela metade. Então, como somos amigos, cumpro minhas promessas nos mesmos conformes. Entretanto, sabemos o que é sério; e o que nem tanto.

Mas tenho outros guias de luz... São Jorge, Nanã, Oonieme, Exús, Maria, anjos da guarda e seus parças... Além de gostar muito de Francisco de Assis, porém mais da sua biografia.

Realismo Mágico?
Não me importa.
Nunca saberei.
Se morrer e nada houver,
Já não estarei. 
Então, prefiro acreditar... 
Em Deus, Em Jesus, 
Em misturar tudo e fazer disso a minha fé.

Na minha fé, 
Todos são homens e mulheres (ou foram).
O sagrado é isso. 
O humano.

Mas me dou bem com ateus. 
Meu orientador é um deles. Debatemos às vezes. Espero que haja nisso um eterno retorno afirmativo, sem recognições. 

Espero isso também de outras coisas da vida inteira.

Porém hoje, HODIE, escrevo para dizer que tenho apenas um dia (ONE) para terminar minhas leituras e começar a escrever o dito artigo. E eu acredito que conseguirei, se meus devaneios não me persuadirem a dormir, sonhar, imaginar sem despertar.

Sofro de imaginação excessiva.

HODIE! Santo Expedito não deixou para amanhã. Tenta me ensinar isso há anos. Ao mesmo tempo, é o que trabalha com as causas justas e urgentes.

- O que seria leitor, para você, algo justo e urgente? 

Por fim, deixo-vos com duas canções. Uma delas é One do U2. Outra, é Chris Cornell cantando One do Metálica com a música do U2. Um duplo de Ones e sentimentos! Choro em ambas (choro sem lágrima). Não postarei a letra da última porque é dolorosamente trágica. Fiquemos ainda com o amor, mesmo quando esse estiver em destruição ou reconstrução. 

(Plantão de última hora: Ao buscar as músicas supracitadas, encontrei um milagre. Chris Cornell cantando "I will always love you". Da Whitney? O que fazer senão postá-la também?)



                         *One

One
U2
  
Is it getting better?
Or do you feel the same?
Will it make it easier on you now
You got someone to blame?

You say one love, one life
When it's one need in the night
One love, we get to share it
Leaves you, baby, if you don't care for it

Did I disappoint you?
Or leave a bad taste in your mouth?
You act like you never had love
And you want me to go without

Well, it's too late, tonight
To drag the past out into the light
We're one, but we're not the same
We get to carry each other, carry each other
One

Have you come here for forgiveness?
Have you come to raise the dead?
Have you come here to play Jesus
To the lepers in your head?

Did I ask too much, more than a lot?
You gave me nothing, now it's all I got
We're one, but we're not the same
Well, we hurt each other, then we do it again

You say
Love is a temple, love a higher law
Love is a temple, love the higher law
You ask me to enter, but then you make me crawl
And I can't keep holding on to what you got
When all you got is hurt

One love, one blood
One life you got to do what you should
One life with each other: Sisters, brothers
One life, but we're not the same
We get to carry each other, carry each other
One! One!

                            * ONE (letra do Metálica e música do U2)


                                 *I Will Always Love you (Whitney Houston)


Dispensa Letra. 
Todo mundo conhece o único verso pretendido pelo compositor. 
O resto é poesia.
Até mais!