sábado, 2 de março de 2013

A MENOR MESTRANDA DO MUNDO (biografia)


"Quem sabe a que escuridão do amor pode chegar o carinho"
(Clarice Lispector - A menor mulher do mundo)
....

À irmã Kamila Gabriela Jacob
...

Nas profundezas do Bairro Vale do Sol, Amanda - ainda muito jovem e recém chegada às terras viçosenses, que de viçosas nada tinham (até aquele momento) - topou com uma tribo familiar de uma amorosidade surpreendente, os Jacob's. Mais surpresa, pois, ficou ao ser informada de que naquela família existia uma então pré adolescente chamada Kamila Gabriela. Nossa história começa aqui, no ano de 2005, talvez em março, talvez em abril.
....
Havia sido convidada para uma reunião da Pastoral da Juventude. Imaginava, comigo mesma, uma série de jovens vestidos em cores clássicas ou coloridíssimas, além de um menino com violão e grande crucifixo no pescoço...(é que sempre há um nesse tipo de evento). Desconstruí todo meu imaginário acerca daqueles "pjoteiros" (que durante anos me foram como família), quando me deparei com ela....Kamila Gabriela.
....
Toda trabalhada num pretinho nada básico, com botas e boina igualmente negras, além de um adereço de caveira, pensei: "É....a juventude católica mudou muito dos oitenta pra cá". Foi assim que a conheci. Não trocamos uma palavra naquele dia, apenas telefones e emails, pois , a partir de então, trabalharíamos juntas naquele grupo juvenil cuja causa nos era comum: a juventude, a justiça, a alegria da vida.
.....
Finalizo essa introdução, fazendo minhas algumas palavras de Clarice - a Lispector, para finalmente dar início a tal biografia mais que encomendada (porque já ia dormir quando ela, Kamila Gabriela Jacob, intimou-me à escrita...)
...
Poderia começar dizendo o quanto já rimos e choramos juntas; o quanto já bebemos juntas - cerveja, vodka, cachaça. Outra alternativa seria iniciar falando de nossos melhores amigos em comum, Mara Jacob e Roni Lima; também podería dizer que levamos "pés na bunda" praticamente juntas - ela em janeiro, eu em março - mas pensei ...."isso não cairia muito bem nesse texto que será lido por seu atual namorado, Fádeo, uma das melhores pessoas que já conheci". Poderia, ainda, relatar quantas e quantas vezes nos encontramos em várias cidades de Minas ou em sua linda casa, cuja família (um pai, uma mãe e duas irmãs extremamente fofas) me acolheram com todo amor só possuído pela tribo dos Jacob´s. Poderia lembrar, ainda, que quando  enferma, enquanto muitos pensaram que eu nunca mais retornaria à sanidade, Kamila Gabriela Jacob me visitava diariamente no hospital e me dava comida em aviãozinho, contando-me histórias de ninar... (mas como estava doente, essa parte foi apenas o que me contaram, a memória apagou). Por fim, poderia iniciar dizendo o quão importante é esta garota para mim, o quanto a amo, mas sei que em textos como esse, deixa-se as melosidades para o final e assim o farei. Logo, começo por descrevê-la e recordar uma ou duas histórias divertidas.
...
Kamila sempre foi linda. Baixinha como uma florzinha rosa, dessas que se encontram em jardins de avós, mas extremamente forte, como uma mulher de dois mil anos. Cinco aniversários mais jovem do que eu, invejava a inteligência e perspicácia daquela menina que, desde os quinze, já sabia o que queria da vida: o que era mesmo? Pois bem, pulemos essa parte.
....
Kamila sempre foi extremamente charmosa, sexy e sedutora, não havendo homem que por ela não se apaixonasse. Um dia, surpreendi-me quando meu pai disse "A sua amiga Kamila é a única que me cumprimenta na rua". Não levei aquilo em consideração. N'outro dia, havia uma mensagem no facebook de meu pai (sim...ele tem um facebook, assim como minha mãe e meu cachorro, e nos comunicamos melhor assim): "Oi tio!" - nada enciumada, achei graça, apenas. Porém, certa vez, notei que meu pai "curtia" todas as fotos postadas por Kamila Gabriela. TODAS. Naquele momento, dei-me conta... "Caralho, até  meu rabugento pai ela conquistou, cuma??"



Meu pai é o maior admirador sexagenário de Kamila Gabriela e não se fala mais nisso. Mas também? Como não se apaixonar por aquela menina: linda, inteligente, divertida, com um senso de humor capaz de dialogar com um recém nascido, um japonês nativo ou um velhinho caduco vendedor de pão com salame. Os cachorros amam Kamila Gabriela, os hipsters amam Kamila Gabriela: os góticos, os bicho-grilos, os playboys, os agroboys, os nerds, os emos, os católicos, os protestantes, os ateus, os judeus, as paty's, as puxa-saco...Todos! O movimento feminista, o movimento contra a homofobia, o movimento negro, o movimento daqueles que não se movimentam: O mundo ama Kamila Gabriela. Até um desenho animado a amaria, caso tivesse vida. Por quê? 
....
Porque Kamila Gabriela, embora baixinha como flor rosa de quintal de vó, é grande de alma. Tem uma alma que acolhe a qualquer ser humano e não humano. E não só: Kamila Gabriela é original. Não se importa com o que pensam dela, se a acham louca, se a acham besta, se a acham brega. Kamila Gabriela poderia, se fosse mais alta, ser a presidente do país, porque - sendo a menor mestranda do mundo em Economia pela Universidade Federal de Viçosa - pouco falta para que ela alcance o céu. Quero ser ela quando crescer...
.....
Além disso, Kamila Gabriela sabe dança de rua e luta judô, embora seu quarto seja cor-de-rosa e cheio de bonequinhas de porcelana. Paradoxo? Não! É que Kamila Gabriela gosta de confundir, de modo que ninguém a conhece de verdade, apenas seu pai, sua mãe, suas irmãs, e seu namorado Fádeo.
....
Certa vez, saímos juntas pelas ruas de sei lá onde vestidas de bailarina. A única bailarina era eu, mas que importava a Kamila? Ela também é atriz e jogadora de truco nas horas vagas. Nunca jogamos truco; porém jogávamos Mal-Mal (ou Mau-Mau) e ela sempre perdia. Mas sendo tão perfeita, creio que perdia propositalmente, a fim de que não nos sentíssemos muito humilhados.
.....
Kamila também estuda retórica nas horas vagas. Como amiga conselheira, deu-me diversas broncas e conselhos, impedindo-me muitas vezes (ou não) de que cometesse grandes burradas:
.....
- Eu vou lá, na casa dele, e dizer tudo o que penso.....
- Amanda, ele não te ama mais. Aceita isso.

(dois anos depois)

- Eu vou lá, pegar o celular, ligar pra ele e dizer tudo o que penso.....
-  Amanda, faça isso mesmo, porque ele foi um filho da puta.

(um ano depois)

- Compro a passagem hoje e vou lá, na casa dele, dizer tudo o que penso....
- Amanda, se ele estivesse interessado em você, ele não teria dito "não vem, na minha casa, dizer tudo o que pensa sobre mim".

(Domingo passado)

- Ah eu não vou lá não....tô com medo.
- Amanda, você vai. Ele tá certo, você não.
......
Além do curso técnico em oratória/retórica que ela fez (à distância), possivelmente leu o Best Seller "Como manipular amigas usando palavras chave" - porque sim! Ela acertou em tudo. Sempre.
.....
Já brigamos vez ou outra, mas nossas brigas eram de riso. Temos uma amizade atípica: embora não nos vejamos com frequencia, quando nos encontramos a sensação mútua é a de que sempre estivemos lá. Por isso a chamo de AMIGA, em letras garrafais.
.....
Quando soube de que havia passado no Mestrado em Economia da UFV, senti um orgulho tão grande como sentiria por uma irmã ou filha. Orgulho que não senti quando eu própria passei. Embora seja, Kamila Gabriela Jacob, a menor mestranda do mundo, a competência dessa mulher nunca será medida por sua altura física; quiçá por seu coração: grande como globo terrestre em 3D.
......
Kamila: Eu te amo. E tudo o que posso desejar a você nessa etapa (que não é nova, porque há tempos acompanho seu esforço e o orgulho que seus pais têm de ti) é que sejas feliz. Se algum dia, você perceber que a felicidade acabou-se, que o amor acabou-se, que o mundo acabou-se, recomece. Não tenha medo do que será dito ou des-dito; recomece. Vista seu negro casual, coloque suas botinas antigas, sua boina e adereço de caveira e siga adiante. Porque somos muito jovens e, no fim das contas, só a felicidade realmente importa, mais do que qualquer titulação ou salário milionário de economista. (Bom......se for um salário muito alto....pense sete vezes).
....
Um beijo da amiga Amanda
( e do meu pai, da minha mãe, e do Snoppy).

"- Pois olhe - declarou e derrepente uma velha fechando o jornal com decisão - pois olhe, eu só lhe digo uma coisa: Deus sabe o que faz."
(Clarice Lispector - A menor mulher do mundo).

5 comentários:

  1. Muito Obrigada MINHA AMIGA, Irmã, AMANDA!
    Amei tudo.... Amo ser sua AMIGA!
    (mas o de-crescer não teve graça kkk)

    ResponderExcluir
  2. Gente! Quero ser amiga da Kamila Gabriela! Que lindeza, Amanda! E eu ouvi sua voz direitinho nos diálogos do vou-não vai, não vou- ah, mas vai. Bjo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu aqui Nathália =D! COM CERTEZA a Amanda aumentou... e Muito =D... mas vou adorar ter mais uma amiga ^^!

      Excluir
  3. Obrigada Nathalia! A Kamila é realmente uma grande mulher e , metaforicamente, muito mais alta do que eu....(por isso já tirei o de-crescer, viu Kamila?) Beijos as duas

    ResponderExcluir
  4. Amanda ótimo texto como sempre. A Kamila é bem por aí mesmo... Amiga, companheira, dengosa, carinhosa, complicada em cada detalhe, mas que sempre faz com que gostemos cada vez mais. Já da minha parte dona Amanda, se não parar de exageros vou acabar ficando em graça =p Mas por incrível que pareça, sinto-me a vontade conversando com você, como se já te conhecesse a anos... Se cuida moça e não suma... Beijos

    ResponderExcluir