terça-feira, 26 de outubro de 2010

Biografia para Rebeca DeHoney





Rebeca é aquela capaz de “laçar” os homens por meio de sua beleza e acalentar as almas sofredoras – escreveu um dia o Sr. Melo da Silva, especialista em nomes hebreus, além de pai de nossa amiga em questão. Certo ou errado, fato é que Rebeca – ou Rebeca DeHoney, como prefere ser chamada – laçou muitos rapazes ao longo de sua vida acadêmica por meio de sua beleza exótica à la Pocahontas - Beyoncé; além disso, acalentou muitas almas de amigas sofredoras que buscaram em Rebeca conselhos e companhia para os embalos das quartas, quintas, sextas leoninas e sábados à noite!
...

Nosso lema?
“Renasça das cinzas da sua idiotice!”.
...

Pois bem. Lembro-me exatamente da primeira vez em que a vi. Início de 2006, primeiras aulas do curso de Letras; nós, calouras. Encontrei Rebeca próxima à porta da sala para uma aula de Let 102. Puxo papo, tentando fazer novas amizades. Quando, de repente, eis que se sucede entre minha fala e o que devia ser uma resposta de Rebeca um silêncio agudo e profundo...psiu!
...

Rebeca era
uma menina séria, dessas que não falam com qualquer um. Carioca descariocada na terra da garoa, essa menina chegou a Viçosa como quando estamos à espera de um rito de passagem: algo que nos conduza para o lado de lá. Viçosa foi, na vida de nossa amiga, a ponte que a conduziu para muito do que hoje ela também é:
Uma mulher inteligentíssima, sensível, amiga, pop-star: Rebeca canta, dança, sapateia, interpreta, e dá shows de salto á distância nas festas da república Carraspana, for free!
...

Já passamos por muitos momentos juntas! Momentos engraçados, toscos; momentos profundos e de reflexões filosóficas; momentos de partilha da nossa dor e descontentamento com o universo masculino... “Você é especial Rebeca....mexe comigo”.
...
Rebeca é, ao lado de sua amiga Amanda (eu), uma das autoras da futura famosa teoria que busca descobrir a verdade, e nada mais que a verdade, a respeito do grande dilema da Lingüística de todos os tempos e modalidades:
Saussure tinha ou não tinha boca??? Seria a Sra. Saussure uma dona de casa, mãe de família e esposa bem resolvida do ponto de vista sexual, com um marido aparentemente des-bocado? As investigações prosseguem...
...

Encontros:
Álvares de Azevedo e Beyonce cantam na reta da UFV: “Italiaaaaaaana....la mia vita....”

Circuito: os três tigres tristes e as três Marias do Bairro, e claro, teorias sobre o universo masculino.... “Rebeca... não posso me envolver!”.

Noites no Porão: Ao lado dos amigos Tsão, T2, A, La, I, D*** e o Bob....Bob? O Marley!

Festas de Aniversário: Rebeca nunca gostou de suas festas Viçosenses de aniversário; ainda assim, elas sempre foram muito divertidas e cheias de....diversão!

Leão nosso de cada quarta, quinta: Momento semanal catártico. Vale de tudo? Subir em cima da mesa, beijar além sem ver a quem, dançar no palquinho do Teddys e depois cair aos prantos porque a vida não está das melhores! Vale tortinha de frango, muita cachaça, cerveja e boas histórias pra contar.....

Conversando com a porta: Rebeca, Amanda e aventuras Viçosenses ao lado das cadelas de rua, que narram aos uivos suas decepções amorosas.... “Ai meninas...eu sabia que ele era um cachorro...mas....acabei me envolvendo além do que devia” – disse a cadela.

...

Rebeca também é aquela quem consola as almas, como já disse. Para tal, ela carrega consigo um dicionário com pequenas frases de efeito escritas por ela mesma, ao longo dos seus vinte e sete anos de vida; frases que ela usa de acordo com as situações enfrentadas por suas amigas. Tais “ditados” são profundos e dotados de um senso profético glorioso. Exemplos dos ditados de Rebeca:

1)“Com as apaixonadas não se brinca...nem de médico!!”

2)“Agora mesmo que eu vou ficar com OUTRA pessoa só porque você falou que eu estava ficando”;

3)“Essas coisas sem sentido é que dão sentido à vida”;

4)“Bandido corazón...no puedo controlar!”.

...

Além de amiga, artista com ares de filósofa e atleta das Carraspanas, esta pessoa encantadora dotada de palavras proféticas embasadas numa sabedoria particular - Rebeca de Melo, ou DeHoney, Pocahontas, ou Beyonce....bem! que seja - voltando... essa moça tem um amor incondicional por sua família e por Deus.

Muito tenho aprendido desde que você chegou em minha vida, amiga! Obrigada, Rebeca, por todos os dias mais divertidos que já vivi, e por todas as vezes que tem tentado acalentar minha alma de sofredora Mexicana!

Que a sua estrada seja longa e cheia de encontros...Bons encontros! Que você ame, deixe-se amar e seja amor na vida das pessoas!

Que encontre na educação libertadora não apenas um ganha pão, mas uma causa.....

....E que não me esqueça!

Um Beijo! Amo você

Amanda!

3 comentários:

  1. Putz...esqueci de falar dos discos voadores e das vacas toladas....kkk

    ResponderExcluir
  2. hhaha ri d+ aki valeu amanda!!!putz mas a segunda foto...foi d+ pro meu coração!!

    ResponderExcluir